Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ensino público laico é uma das promessas do pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação

O novo representante da pasta também garantiu trabalho para manter diálogo aberto com educadores

Milton Ribeiro tomou posse nesta quinta-feira, 16, como ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, em cerimônia no Palácio do Planalto. A participação do presidente, no entanto, foi virtual, já que está isolado por ter contraído Covid-19.

Pastor, advogado e ex-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Ribeiro discursou brevemente sobre as medidas que pretende tomar frente à pasta da Educação, uma das mais defasadas atualmente por conta da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, há parâmetros que são prioritários para a sua gestão. Entre as ações efetivas mais urgentes, é a retomada do incentivo ao ensino profissionalizante e o “resgate do respeito ao professor”.

Estado laico na educação pública

Assim que foi nomeado como ministro da Educação, Milton Ribeiro foi recebido com positividade pela bancada evangélica, aliada ao governo de Bolsonaro.

Isso por ele ter proximidade com matérias de cunho religioso, sobretudo evangélico, afinal foi pastor da Igreja Presbiteriana Jardim Oração, de Santos, no litoral paulista.

No entanto, em seu discurso de posse, o novo ministro não adotou um tom que era esperado pelos representantes evangélicos.

Ele afirmou que sua gestão vais e basear no Estado e na educação pública laica, ou seja, sem a anuência de religiosidades quaisquer sobre o ensino brasileiro. “Tenho a formação religiosa. Meu compromisso, que assumo hoje, ao tomar posse, está bem firmado e bem localizado em valores constitucionais, da laicidade do Estado e do ensino público. Assim, Deus me ajude”, revelou.

Além disso, Milton Ribeiro ressaltou a importância que criar uma via de diálogo possível entre o governo federal e representantes acadêmicos, sobretudo os próprios educadores. De acordo com o ministro empossado, muitos estão “entristecidos” com a situação em que se encontra a educação do Brasil.

Bolsonaro reiterou essa fala de Ribeiro: “Com toda certeza, a chegada de um ministro voltado para o diálogo, usando a sua experiência e querendo o melhor para as crianças, esse entendimento se fará presente”, opinou durante a posse por meio de vídeo conferência.

Milton Ribeiro é o quarto ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro. Integrante da Comissão de Ética Pública da Presidência da República desde maio de 2019, foi escolhido após períodos turbulentos para se definir um novo nome. Antes dele, Carlos Alberto Decotelli teve breve passagem pelo MEC, mas teve seu currículo destrinchado e questionado, o que fez com que desistisse da pasta.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?