Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Coronavírus: SPC e SERASA podem negativar o CPF durante pandemia? Saiba

No entanto, os boletos continuam a chegar e ainda há os compromissos assumidos no início do ano

Por causa da pandemia do novo coranavírus, que requer o isolamento social, muitos trabalhadores estão sem trabalhar ou tiveram seus salários reduzidos. No entanto, os boletos continuam a chegar e ainda há os compromissos assumidos no início do ano que podem contribuir para a negativação do CPF.

Para aqueles que estão impossibilitados de pagar a dívida no momento, a orientação é conversar com a empresa. Entre em contato e saiba quais são as ações dela para ajudar aos clientes na crise, e como ela poderá auxiliar no seu problema.

Muitas instituições flexibilizaram o pagamento neste momento de crise. Por exemplo, os bancos concederam pausa na cobrança dos contratos de financiamento imobiliário e possibilitam também suspensão temporária no crédito pessoal.

Em relação ao cartão de crédito, o Nubank baixou a taxa de juros para o parcelamento da fatura, sendo que o valor corresponde a uma taxa de consignado. Assim como o Banco Inter, que também passou a oferecer 60 dias de prazo sem juros e parcelamento.

Para incentivar a renegociação de dívidas entre consumidores e empresas, no dia 17 de abril, os quatro birôs de crédito: Serasa Experian, SPC Brasil, Quod e Boa Vista, representados pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), aumentaram o prazo para negativação dos devedores.

Antes, o atraso que precisava ser de apenas 10 dias, agora passou para 45 dias após vencimento da dívida.

Parcelas que venceram a partir do dia 20 de março

Foi aprovado na Câmara dos Deputados, no dia 9 de abril, um Projeto de Lei que impede que os birôs façam a inclusão do nome dos devedores no cadastro de inadimplentes. Entretanto, a medida é valida somente para parcelas vencidas a partir do dia 20 de março de 2020 e vale para todo o período em que durar a pandemia.

O projeto deve passar por análise do Senado Federal em caráter de urgência. Se aprovado, a partir data mencionada, nenhum banco negará acesso ao crédito aos consumidores com dívidas vencidas, pois os birôs não poderão negativar o CPF durante o prazo de 90 dias.

Veja também: Dois saques do PIS/PASEP são liberados com valor de até R$1.045

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?