Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Coronavírus: Projeto que permite adiar recolhimento de INSS é aprovado pela Câmara

O texto permite que empresas deixem de recolher a contribuição previdenciária dos trabalhadores por 60 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 30 dias

Nesta quarta-feira, 1° de abril, em sessão virtual, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que permite às empresas adiarem, por dois meses prorrogáveis por mais 30 dias, o recolhimento patronal da contribuição previdenciária de funcionários. Agora, a medida vai seguir para análise no Senado.

O texto aprovado pelos parlamentares foi o relatório do deputado Luiz Miranda (DEM-DF), que determinou a possibilidade de parcelamento em 12 meses após o período.

Vale destacar que micros e pequenas empresas e empresários individuais também vão contar com os benefícios de atrasar a entrega de declarações sem levar multa. O projeto original é da deputada Perpetua Almeida (PCdoB-AC).

Hoje, o empregador paga ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) até 20% sobre o valor total das remunerações pagas aos empregados. O projeto aprovado prevê um regime tributário emergencial (RTE-Covid19), de adesão voluntária pelas empresas.

O texto permite que empresas deixem de recolher a contribuição previdenciária dos trabalhadores por 60 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 30 dias, chegando, no total, a 90 dias.

Vale lembrar que não haverá cobrança de multa para um parcelamento no futuro. No entanto, o montante deverá ser acrescido de juros equivalentes à taxa básica Selic e a adesão ao parcelamento é condicionada a que a companhia mantenha o número igual ou superior de funcionários ao que possuía em 3 de fevereiro de 2020. O texto também prorrogou por 30 dias o prazo para a declaração anual da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Atendimento do INSS

Durante esse período de quarentena, o instituto orienta que os procedimentos devem ser realizados pela internet, seja pelo site Meu INSS ou pelo aplicativo (disponível para celulares e tablets Android, iOS e Windows). Também é possível ser atendido pelos canais de atendimento, como o telefone 135.

Através do Meu INSS é possível ser atendido de maneira satisfatória, resolvendo problemas sem sair de casa. É possível solicitar benefícios, serviços e realizar consultas. O segurado também pode acessar e acompanhar todas as informações da sua vida de trabalho, como dados sobre contribuições previdenciárias, empregadores e períodos trabalhados.

Todos os cidadãos que recebem qualquer tipo de benefício do INSS podem acessar o Meu INSS. Incluindo os que recebem auxílio temporário, como salário maternidade. Pessoas que estão em processo de aposentadoria e ainda não se aposentaram também acessar.

Veja também: INSS: 13º salário antecipado por causa do coronavírus inclui 6 tipos de benefícios

Leia Também:

brasil 123  
1 comentário
  1. Leonardo de Souza Diz

    Olá tudo ótimo?
    Vale para os de código 1007,contribuintes individuais também?
    Obrigado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?