Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio de R$600 vai ser pago HOJE para clientes da Caixa, diz Governo

Em entrevista à Rádio, Onyx falou que o Governo vai liberar dinheiro nesta terça-feira (07) para clientes da Caixa

De acordo com Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, o governo federal deve disponibilizar nesta terça-feira, 07 de abril, o valor de R$ 600 para trabalhadores informais que possuem conta na Caixa. Em entrevista à Rádio Gaúcha na última segunda (06), ele informou também que os clientes do Banco do Brasil receberão o dinheiro na quarta-feira, 08 de abril.

“Espera ter o pagamento já a partir de terça-feira para quem tem conta na Caixa. Vamos no fim da tarde dizer qual horário. Temos que ver esse volume, que vai oscilar entre 15 e 20 milhões de pessoas para saber quantos são clientes da Caixa. Essa mesma listagem vai rodar Caixa e Banco do Brasil para estar na conta de milhões de pessoas na quarta. Já na quarta já pode transferir”, disse.

O ministro afirmou ainda que, o governo já está nos últimos ajustes para a liberação do aplicativo que terá função de auxiliar os trabalhadores com informações sobre o pagamento. A expectativa é que seja um dos aplicativos mais procurados do Brasil e do mundo.

“Esperamos que o aplicativo estando ok hoje, rode bem amanhã. Estamos esperando no mínimo 1 milhão (de usuários) no dia. Talvez seja um dos aplicativos mais baixados do mundo. Temos que conversar com todas as operadoras para não cair”, declarou.

Quem pode receber?

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Até o momento, não foi definido o cronograma do pagamento do auxílio emergencial, porém, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o calendário terá os mesmos moldes do utilizado para o saque-imediato do FGTS. Clientes da Caixa deverão receber o depósito diretamente em suas contas bancárias. Já correntistas e poupadores de outras instituições bancárias, poderão optar pelo depósito em suas contas sem a cobrança de transferência.

Pagamento em maquininhas

Senado Federal acaba de aprovar o projeto que permite que fintechs e empresas de maquininhas de cartão também realizem os pagamentos do socorro emergencial no valor de R$ 600 aos trabalhadores sem carteira assinada. A medida faz parte do relatório do senador Esperidião Amin (PP-SC), aprovado no dia 1° de abril.

A medida está dentro do pacote das propostas apresentadas pelos senados a fim de ampliar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, para outras categorias, além dos trabalhadores sem carteira assinada. O coronavoucher, como foi apeliado pelos parlamentares, foi aprovado pelo Congresso no dia 30 de março.

A redação do texto aprovada no Congresso permite que apenas os bancos públicos realizem o pagamento do benefício. A lei também define que os beneficiários não paguem pela transferência dos valores para uma conta bancária de uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil (BACEN). Isso abriria brecha para a cobrança de tarifa na transferência do dinheiro para uma conta de pagamento de uma fintech, por exemplo.

O relatório de Amin prevê que qualquer banco, fintech ou empresa de maquininha de cartão fique autorizada a operar e pagar o benefício. Além disso, os clientes não pagariam tarifas para transferir o auxílio para qualquer instituição habilitada pelo BC.

No dia 30 de março, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, chegou a dizer que Caixa, Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, agências lotéricas e Correios seriam os únicos responsáveis pelo pagamento do auxílio emergência de R$ 600.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Segundo ele, o sistema para concessão dos benefícios ainda não estava pronto e pediu que a população não fosse até as agências bancárias. Ainda de acordo com o ministro, após aprovação do texto que cria o auxílio, vai acontecer a sanção presidencial e a edição de um decreto para regulamentar o pagamento do benefício.

Pagamento estendido

Senado Federal acaba de aprovar uma proposta que estende o pagamento do socorro de R$600 a uma série de categorias de trabalhadores, além dos trabalhadores que não têm carteira assinada. Entre eles, padres, pastores, autores e artistas, taxistas e mototaxistas, caminhoneiros e mães com menos de 18 anos. Pescadores artesanais poderão acumular o benefício com o seguro defeso.

A medida está inclusa no parecer do senador Esperidião Amin (PP-SC), relator do projeto que trata da Renda Básica de Cidadania Emergencial para o enfrentamento da crise do coronavírus. Agora, o texto vai seguir para a Câmara.

Vale lembrar que o beneficiário do auxílio emergencial que tiver outra renda ao longo do ano em valor superior a R$ 1.903,98 terá que declarar os rendimentos à Receita Federal e deverá acrescentar ao imposto devido o valor do benefício recebido por ele e pelos dependentes.

  • Técnicos agrícolas
  • Agricultores familiares registrados no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF)
  • Cooperados ou associados em cooperativa ou associação de catadores e catadoras de materiais recicláveis
  • Motoristas de aplicativo
  • Motoristas de transporte escolar
  • Caminhoneiros
  • Agentes de turismo e guias de turismo
  • Trabalhadores das artes e da cultura, entre eles, os autores e artistas, de qualquer área, setor ou linguagem artística, incluindo intérpretes e executantes, e os técnicos em espetáculos de diversões.
  • Garimpeiros, definidos como aqueles que, individualmente ou em forma associativa, atuem diretamente no processo da extração de substâncias minerais garimpáveis
  • Trabalhadores do esporte, entre eles, atletas, paratletas, técnicos, preparadores físicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, árbitros e auxiliares de arbitragem, de qualquer modalidade, incluindo aqueles trabalhadores envolvidos na realização das competições
  • Ministros de culto, missionários, teólogos e profissionais assemelhados
  • Pescadores profissionais artesanais e os aquicultores
  • Taxistas e mototaxistas
  • Profissionais autônomos da educação física
  • Sócios de empresas inativas, dispensada a apresentação da Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (DEFIS)
  • Mães com menos de 18 anos
  • Homens chefes de família que são viúvos ou divorciados
  • Feirantes, barraqueiros de praia, ambulantes, camelôs, baianas de acarajé, garçons, marisqueiros, catadores de caranguejos
  • manicures e pedicures

Veja também: Concurso dos Correios para 4.462 vagas abre inscrições para jovens aprendizes

Leia Também:

brasil 123  
8 Comentários
  1. Michele Diz

    Meu filho recebeu o primeiro e o desse mês cancelaram dizendo que ele tem emprego público,mais ele não tem nem emprego no momento,ele trabalhava de ajudante de pedreiro 💔 pensei que pode ter sido porque ele tem o mesmo nome do genitor dele,mais e aí o CPF é diferente, alguém pode explicar?? Ele ele precisa muito

  2. Adriana Abreu da Silva Diz

    O meu ta em análise.sem o direito de refazer o pedido.

  3. Reinalda Gomes da Silva Diz

    Eu fiz o cadastro também só que fala que um membro da família já recebeu no caso minha esposa recebia o bolsa família só que ela também foi verificar fala que ela tem direito mas vai no caixa sacar não tem um real

  4. EDILAINE Diz

    Fiz o cadastro do auxílio emergencial no dia 07/04 após 18 dias , veio uma notificação como dados inclusivos. Voltei a fazer o cadastro no dia 22 e até agora estou em análise. Gostaria de saber se tem alguma data específica para obter uma resposta. Pois estou precisando muito. Como todos nós brasileiros.

  5. Luciane Gomez Diz

    Por favor eu fui aprovado e falam quando ligo que aparti do dia 22 estaria depositado em conta que e da caixa e ninguém sabe me dizer o que está acontecendo tenh aluguel pra pagar e já está atrasado..e criança pequena estou muito triste com a minha situação..se eu pudesse estivesse trabalhando de faxina não estaria passando por essa humilhação

    1. EDILAINE Diz

      Fiz o cadastro do auxílio emergencial no dia 07/04 após 18 dias , veio uma notificação como dados inclusivos. Voltei a fazer o cadastro no dia 22 e até agora estou em análise. Gostaria de saber se tem alguma data específica para obter uma resposta. Pois estou precisando muito. Como todos nós brasileiros.

  6. Edson Maia Carlos Filho Diz

    Bom dia a todos. Também estou neste barco/situação. Espero preencher este formulário no mais tardar quarta-feira.

    1. [email protected] Diz

      Minha mãe trabalha por conta própria mas sou mãe solteira e fiz o bolsa família e moro meus pais e tive que dar os nomes das pessoas eles tem direito arreceber

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?