Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Networking para estudantes: 5 Dicas para não errar

Fazer networking é tido por várias pessoas como algo muito difícil. Existem poucos profissionais no mercado de trabalho que realmente cuidam da sua rede de contatos. Agora, quando o assunto é networking para estudantes, tudo fica mais complexo.

Seja por ter poucas vivências profissionais, ou por conhecer um número reduzido de pessoas que lhe ofereçam uma oportunidade ou um ensinamento, o universitário se vê em uma posição complicada. Caso essa seja sua situação, está lendo o artigo certo.

A partir de agora, você entenderá como funciona o networking para estudantes. Além disso, conhecerá algumas dicas que vão acelerar seu processo de entrada no mercado de trabalho.

O que é o networking para estudantes

De acordo com o Dicionário de Cambridge, o termo networking traduzido significa fazer uma rede de contatos. Porém, ele vai um pouco mais além desse sentido dado pelo glossário.

Os benefícios trazidos por um bom networking são inúmeros: uma simples conversa pode virar uma oportunidade de trabalho. Deve-se fazê-lo com atenção e profissionalismo para que você crie contatos duradouros e favoráveis para sua carreira.

Caso você, estudante, não saiba por onde começar o seu networking, aqui estão cinco dicas para não errar na hora de criar novas e produtivas relações.

5 Dicas para não errar no networking

1. Converse com os veteranos

Em primeiro lugar, fazer networking com os veteranos do seu curso de graduação te ajudará a evitar estresses e obstáculos ao longo da carreira acadêmica. 

Isso porque eles são os que já conseguiram estágio, ou sofreram na mão de alguns professores e, portanto, estão mais à frente do que você. Conecte-se com eles.

Participar das reuniões do Centro Acadêmico e dos movimentos estudantis também te ajudam a ser mais ativo dentro da universidade e facilita o contato. 

Entretanto, não fique só nesses eventos. Conheça pessoas de outros cursos também. Por exemplo, um jornalista, ao longo de sua vida profissional, vai precisar trabalhar com um fotógrafo, com um designer ou com um editor. Portanto, amplie seus horizontes.

2. Encontre um professor que você mais se identifica

Todos temos aqueles professores com os quais mais nos identificamos. Com isso, utilize-os para evoluir e aprender mais coisas com o objetivo de entrar no mercado de trabalho o mais rápido possível. 

É comum encontrar faculdades nas quais alguns professores colocam seus alunos dentro de estágios. Caso estes docentes tenham contato frequente com o mercado de trabalho, suas chances de praticar o networking são grandes.

3. Relacione-se com pessoas fora do seu círculo social

A interação entre pessoas que não compartilham das nossas perspectivas nos ajuda, sobretudo, a repensar nossas ideias individuais.

Ter amigos e sair com eles é algo muito prazeroso, porém estar cercado sempre das mesmas pessoas pode atrapalhar sua trajetória profissional. Procure escapar da sua “bolha social” e busque novos contatos. Isso te ajudará a conseguir oportunidades inesperadas.

Além disso, toda relação necessita de dedicação. Portanto, separe alguns minutos do seu tempo para ajudar um colega que possui alguma dúvida ou para participar de fóruns de discussão. Criar grupos nas redes sociais também é uma excelente forma de trocar experiência.

4. Crie um perfil no LinkedIn

Ainda no assunto “rede social”, você já deve ter ouvido falar no LinkedIn. Ele é uma ótima plataforma para quem quer fazer networking. Focado, sobretudo, na área profissional, a empresa possui mais de 20 milhões de usuários apenas no Brasil.

O grande objetivo dessa rede social é conectar usuários de forma ocupacional. Entretanto, é preciso ter cuidado ao preencher seu perfil, já que lá pode ser o seu primeiro contato com um recrutador. Coloque seus dados corretamente a fim de evitar incoerências.

Aliás, o LinkedIn autoriza que você liste as áreas nas quais possui experiência. Junto com isso, permite que as pessoas da sua rede também te recomendem conforme suas aptidões. Portanto, essa rede social é uma das ferramentas de networking mais fáceis para criar novos contatos profissionais.

5. Frequente eventos em geral

Essa dica é um complemento da anterior. Não ache que networking só se faz pelo LinkedIn. Assim que os eventos presenciais voltarem à normalidade, frequente cursos, palestras,  congressos, semanas acadêmicas e outros encontros formais e informais. Isso permite que você conheça pessoas e descubra novas oportunidades.

Networking é sobre manter o contato e a conversa de maneira periódica. Curtir, comentar, enviar mensagens no privado e interagir nos posts são boas formas de manter as relações vivas.

Curtiu o assunto? Então, deixe seu comentário e aproveite para conferir mais informações e vagas de estágio.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.