Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Minecraft é o jogo mais usado por hackers para espalharem vírus entre gamers

De acordo com a Kaspersky, mais de 5,8 milhões de ataques contra jogadores de videogame foram registrados nos últimos 12 meses

As soluções de proteção contra vírus da Kaspersky detectaram e impediram mais de 5,8 milhões de ataques de vírus e softwares indesejados disfarçados de jogos populares para computadores, entre o terceiro trimestre de 2020 e o segundo trimestre de 2021, o período de um ano da pandemia de covid-19. Os cibercriminosos, também chamados de hackers, utilizaram principalmente o Minecraft para espalhar vírus e outros malwares para os gamers através de versões piratas do jogo. 

Segundo a Kaspersky, a popularidade do game é por causa de suas várias versões e mods infinitos (modificações adicionais que podem ser instaladas sobre o jogo para diversificá-lo e melhorar a experiência). Os mods são normalmente criados por usuários e não são oficiais, tornando-se uma oportunidade conveniente de disfarce para vírus.

LEIA MAIS: Vírus se disfarça como mod do WhatsApp para infectar smartphones

De julho de 2020 a junho de 2021, foram distribuídos 36 mil arquivos disfarçados de Minecraft. Isso afetou 184 mil usuários de PC e resultou em mais de 3 milhões tentativas de infecção, quase metade dos arquivos e ataques detectados durante o período. 

Top 5 jogos para PC mais usados globalmente para distribuir vírus entre o terceiro trimestre de 2020 e o segundo de 2021. Fonte: Kaspersky.

De acordo com a Kaspersky, a maioria dos arquivos distribuídos usando games como isca eram adware e downloaders. Estes programas são capazes de baixar outro software nos dispositivos infectados, normalmente vírus que fazem aparecer propagandas que atrapalham do dia a dia do usuário. 

No entanto, de vez em quando, os gamers encaram ameaças mais sérias, como trojans stealers, projetados para roubar informações sobre criptomoedas e de contas, trojans bancários, que roubam informações como cartão de crédito. 

Crescimento do setor de games atrai hackers

O aumento de ataques cibernéticos pode estar relacionado ao rápido crescimento do mercado de jogos eletrônicos durante a pandemia A indústria de videogames teve um crescimento sem precedentes nos últimos 18 meses, em parte porque os usuários foram forçados a encontrar meios alternativos de entretenimento estando em casa. A expectativa é que a demanda por jogos continue e a indústria cresça ainda mais, chegando a US$ 175,5 bilhões no final de 2021. 

A análise da Kaspersky levou em consideração golpes usando os 24 jogos para PC mais populares e o top 10 jogos para celular de 2021. Os resultados mostraram que as ciberameaças relacionadas a jogos para PC dispararam com o início do distanciamento social, no segundo trimestre de 2020, atingindo 2,48 milhões de detecções globalmente – um aumento de 66% em relação ao primeiro trimestre de 2020, quando foram detectados 1,48 milhões de ataques. Curiosamente, o número de ataques caiu drasticamente no segundo trimestre de 2021, para 636 mil tentativas de ataques. 

Já os jogos para celular mostraram uma tendência bem diferente, pois o número de jogadores afetados cresceu 185% no início da pandemia, de 1,1 mil em fevereiro de 2020 para 3,2 mil em março do mesmo ano. O índice diminuiu apenas 10% no segundo trimestre de 2021. 

Para a Kaspersky, isso demonstra que as ameaças para dispositivos móveis são muito atraentes para os cibercriminosos, mesmo com o distanciamento social sendo suspenso em várias partes do mundo. De acordo como relatório da empresa, o Brasil está na vice-liderança entre os países mais afetados por ameaças móveis para gamers, atrás somente da Rússia. 

Como jogar com segurança

Para garantir a segurança durante os jogos, os especialistas da Kaspersky recomendam: 

  • Use senhas fortes e únicas para cada conta. Existem aplicativos e programas que criam senhas fortes automaticamente, como os navegadores Google Chrome e Mozilla Firefox.
  • Baixe aplicativos apenas de lojas oficiais, como a Apple App Store, Google Play ou Amazon Appstore. Embora os aplicativos nesses mercados não sejam 100% seguros, pelo menos eles são revisados pelos representantes da loja. Também há um sistema de filtragem, portanto, nem todos os aplicativos podem entrar nessas lojas.
  • Evite comprar a primeira coisa que aparecer. Mesmo durante as vendas de verão do Steam, tente pelo menos ler algumas avaliações antes de gastar dinheiro com um título pouco conhecido. Se algo for suspeito, é possível que as pessoas percebam, e isso ficará claro nos comentários de outros jogadores.
  • Não clique e nem insira seus dados em links para sites externos de bate-papos dos jogos e sempre verifique cuidadosamente o endereço de qualquer recurso que solicite seu nome de usuário e senha; a página pode ser falsa.
  • Evite baixar software pirata e outros conteúdos ilegais. Mesmo que eles te redirecionem de um site legítimo.
  • Use uma solução de segurança robusta e confiável, especialmente uma que não impacte o desempenho do jogo.
  • Os dispositivos móveis também precisam de proteção.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.