Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Método TRI: entenda como é feita a correção do Enem

As notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem ser usadas em diversos programas e seleções de acesso a cursos do ensino superior. Por isso, os estudantes buscam obter bons resultados no exame e anseiam por pontuações altas nas provas.

O Enem conta com um método diferenciado de atribuição de notas, que busca identificar quando o participante conhece de fato o assunto da questão ou se acertou “no chute”. Conhecido como um método antichute, o sistema de correção chamado teoria de resposta ao item (TRI) é usado todos os anos pelo Inep para a atribuição das notas dos candidatos nas provas objetivas. 

O Enem conta com apenas uma prova discursiva, que é a de redação. As outras quatro provas são objetivas: linguagens, ciências humanas, matemática e ciências da natureza. 

Como funciona o TRI?

O método TRI consiste em um sistema que identifica a probabilidade de chute e a nota do candidato pode ser maior ou menor a depender dessa análise. Por isso, os candidatos podem acertar o mesmo número de questões e, ainda assim, receber notas finais diferentes.

Isso é possível porque todas as questões do Enem são classificadas em níveis. Portanto, uma questão pode ser fácil, médio, ou difícil. A atribuição do nível é feita com base em dados estatísticos de erros e aceitos a cada edição do exame.

Assim, o TRI avalia a quantidade de acertos e de erros nas respostas dadas pelo candidatos considerando o nível de dificuldade das questões. Caso o estudante erre muitas perguntas “fáceis” e acerte as questões “difíceis”, o sistema irá deduzir que houve chute nas questões classificadas no nível difícil. Desse modo, há uma redução na nota do candidato. 

Em resumo, o TRI funciona com base em três parâmetros: parâmetro de discriminação; parâmetro de dificuldade e; parâmetro de acerto casual.

Os candidatos não têm conhecimento do nível de dificuldade de cada questão, por isso não é possível saber qual será a nota final apenas comparando as respostas com o gabarito. É preciso aguardar que o Inep divulgue as notas.

Provas do Enem 2021

Neste domingo, dia 21 de novembro, o Inep aplicou a prova de redação e as provas de linguagens e de ciências humanas. De acordo com o Inep, houve 26% de abstenção neste primeiro dia de provas. No próximo domingo, dia 28 de novembro, os participantes farão as provas de matemática e ciências da natureza.

Confira mais detalhes no edital do Enem 2021.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia Inep registrou 26% de abstenção no primeiro dia de provas do Enem 2021.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.