Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Isenção de IOF volta a valer e crédito fica mais barato a partir de hoje

A partir desta terça-feira (15) até o fim de 2020 os brasileiros poderão conseguir crédito de forma mais barata. Durante esse período, a isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre essas operações irá voltar a valer.

A alíquota original era de 3%. Ela foi zerada em abril deste ano, como forma de amenizar os impactos negativos da pandemia do novo coronavírus na economia brasileira. Essa medida iria valer durante três meses, mas acabou sendo prorrogada. Agora, o seu prazo vale até o dia 31 de dezembro de 2020.

No fim do mês passado, o governo brasileiro já antecipou o retorno do IOF para compensar a isenção de contas de luz para moradores do Amapá. Os moradores do local enfrentaram crise no fornecimento de energia elétrica e ficaram sem luz por diversos dias. O fornecimento de energia elétrica no Amapá é feito por empresa privada.

Semana passada, o governo brasileiro voltou atrás novamente e decidiu que isentaria as operações de crédito da cobrança durante os 15 últimos dias do ano.

Nos últimos meses, por causa do IOF zerado e juros em queda, houve expansão do crédito no Brasil. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os bancos do país deram R$ 2,6 trilhões em crédito aos cidadãos entre março e 23 de outubro. Isso inclui renovações, prorrogações e operações.

O Banco Central revelou que houve aumento de 1,9% no volume de crédito ofertado por bancos em setembro, que é o dado mais recente divulgado. O valor foi de R$ 3,809 trilhões. Em doze meses, o crescimento no volume total do crédito bancário subiu de 12,2% para 13,1%.

O financiamento de móveis subiu 84% em outubro deste ano, quando comparado ao mesmo mês do ano passado. Foram R$ 13,9 bilhões em outubro de 2020. Desde o início deste ano, houve financiamento de mais de 320 mil imóveis, num montante de R$ 92,67 bilhões.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.