Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.2/5 - (56 votes)

INSS: Trabalhador pode ter aposentadoria até 40% menor

A Reforma da Previdência, anunciada em 2019, fez grandes alterações nas regras dos benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). De acordo com especialistas da área, trata-se de uma das maiores mudanças relacionadas aos benefícios previdenciários.

A princípio, a Reforma da Previdência do INSS fez alterações em praticamente todas as regras de benefícios previdenciários.

Em primeiro lugar, a aposentadoria foi um dos benefícios previdenciários mais afetados com as novas diretrizes anunciadas pelo Governo. Dessa forma, é necessário se atentar com essas novas regras para que os segurados não sejam impactados com situações inesperadas.

Você vai gostar muito de ver:

Sua nota de R$ 50 pode valer até R$ 4 mil; veja o motivo

Novo RG Digital: Como emitir o novo documento em maio

INSS: Mudanças na aposentadoria

Na Reforma Previdência, uma das alterações diz respeito ao que o INSS chama de aposentadoria por idade. Nessa situação, o segurado conta com descontos por conta do tempo de trabalho, ou seja, o período que exerceu sua função.

Agora, com as novas diretrizes, a remuneração da aposentadoria por idade é de 60% da média dos salários, que se somam a mais 2% para cada ano trabalhado a partir de 20 anos de contribuição para homens e 15 para mulheres.

Em síntese, para garantir a aposentadoria por idade, atualmente, basta atender as seguintes regras:

  • Comprovação de, pelo menos, 15 anos de contribuições ao INSS para mulheres, e de 20 anos para homens.
  • Idade mínima de 65 anos para os homens, e de 62 anos para as mulheres.

Todavia, é importante destacar que a aposentadoria integral (100%) somente será paga para o homem que conseguir contribuir por 35 anos. Por outro lado, a mulher deverá contribuir por pelo menos 30 anos.

Veja como fica

Conforme o exposto, os trabalhadores precisam ter atenção não somente o tempo mínimo de contribuição por idade, mas também se deve chegar a um maior tempo de contribuição, já que isso vai garantir o pagamento de 100% das contribuições previdenciárias.

Dessa forma, por exemplo, o homem que resolver se aposentar com 65 anos de idade e 20 anos de contribuição, não receberá o valor cheio, mas sim somente 60% de suas contribuições. Por outro lado, as mulheres que desejarem se aposentar os 62 anos de idade e 15 anos de contribuição, também receberão apenas 60% de suas contribuições. Ou seja, em ambos os casos, não receberão os valores cheios.

Por último, vale ressaltar que até as regras da Reforma da Previdência entrar em vigor, no fim de 2019, a conta do benefício era responsável por excluir os 20% dos mais baixos salários do contribuinte para o cálculo da aposentadoria.

Todavia, após o início da Reforma da Previdência, o valor cheio dos salários que o trabalhador recebeu ao longo da vida entram na conta. Dessa forma, caso aconteça alterações nos salários recebidos, estas variações impactam no valor da aposentadoria.

4.2/5 - (56 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

9 Comentários
  1. Manoel Diz

    Faz arminha trouxas,o próximo passo acabar com os direitos trabalhista e aposentado recebe dezimo terceiro abram o olho arminhas

  2. Bruna Diz

    Tudo nas costas do trabalhador enquanto os bonitos nada na grana no suor do povo vai leva pro inferno junto

  3. Fernando Diz

    Os deputados
    com dois mandatos eles aposenta com salário integral.Precidente falou que ia começar a reforma de cima esse políticos estão sugando a população.

  4. Joel Diz

    Você não está querendo dizer que quem fez a reforma da Previdência foi o bolsonaro né você não é besta desse jeito porque eu não acredito em uma tontice dessa.. fala-se em reforma da Previdência desde a época do Collor e Fernando Henrique temer Lula Dilma ou você não mora no Brasil e na televisão nem noticiário nem nem papel higiênico

  5. Grazianno Oliveira Diz

    Por isso eu aconselho a quem puder e tiver coragem, sair do país. Além de em outros países as condições de vida ser melhor, vc não dá dinheiro a esses políticos ladrões e corruptos que o Brasil SEMPRE teve, tem, e terá!
    Ou outra opção pra quem não tem condições de sair do país, é parar de querer achar q tem “obrigação de voto” ou de querer bancar o “cidadão” direito e não votarem mais. Pois assim vc não vota, tem até 60 dias (após a eleição) pra se justificar (e isso hj em dia vc nem precisa sair de casa, se faz pelo app e-titulo), ou caso prefira, pagar uma taxa de R$ 3,51 considerada “multa por não ter votado”. Essa tal “multa” pode ser paga quando quiserem.
    Quando isso acontecer, esses políticos corruptos e ladrões, ficarão sem ter como roubar.
    Obrigado.

  6. Mariam Hassan Traia Diz

    Meu marido contribuiu 27 anos , tem problemas de saúde, a coluna não deixa ele fazer quase nada, bico de papagaio não tem cura, os pés vivem inchados pela diabetes, e não consegue se aposentar, não tem nenhum benefício do governo.

  7. Rene Diz

    Se a pessoa possuí 20 anos e 8 meses de contribuição, é interessante ela contribuir por mais 4 meses afim de completar 21 anos e receber o 1% a mais pelo ano completo totalizando 6% pelos 6 anos a mais de contribuição? Ou isso não irá influenciar? Aposentadoria por idade (Mulher 61 anos e meio).
    Obrigado.

  8. Wilson Diz

    Na verdade essa reforma da previdência veio pra lascar o trabalhador em banda, cadê o rombo da previdência ,já foi tapado com essa reforma ela veio apenas para atingir a classe baixa de até 3 salários

  9. Alvina Dias dá Silva Diz

    isso é quê dá eleger um irresponsável pára presidente ele para servir ão exército não precisou estudar e quem elegeu ele foi à população dê mau exemplo.

  10. Aline Diz

    Ué, cadê o resto da matéria?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.