Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Guedes DESMENTE Bolsonaro e confirma que recomendou não dar 13º do Bolsa Família

O ministro da Economia, Paulo Guedes, desmentiu o presidente Jair Bolsonaro. Ele afirmou que conceder o 13º salário do Bolsa Família em 2020 configuraria crime de responsabilidade fiscal. De acordo com Guedes, seriam dois anos seguidos com o 13º para o Bolsa Família, configurando gasto permanente.

A declaração dada por Paulo Guedes contradiz o que disse o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na última quinta-feira, o presidente do país havia sido que Rodrigo Maia, presidente da Câmara, era o responsável pelos beneficiários do Bolsa Família não terem recebido a 13ª parcela em 2020. Após a declaração do presidente, Maia respondeu que Bolsonaro estava mentindo.

“O episódio, mais um episódio ocorrido no dia de ontem, quando infelizmente o presidente da república mentiu em relação a minha pessoa. Aliás, muita coincidência a narrativa que ele usou ontem com a narrativa que os bolsominions usam há um ano comigo em relação às MPs que perdem validade nessa casa. É a mesma narrativa”, rebateu Maia, afirmando que o governo era o responsável pelo não-pagamento do 13º do Bolsa Família.

De acordo com Guedes, o 13º salário para beneficiários do Bolsa Família em 2019 era promessa de campanha. “No primeiro ano [2019], nós demos [o 13º]. Conforme tinha sido prometido na campanha, vamos dar. Só que, quando entrou o segundo ano, quando a pandemia bateu, essa desorganização fiscal de curto prazo, foi chegando o fim do ano. Observamos que, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, se você der um 13º por dois anos seguidos, está cometendo crime de responsabilidade fiscal pois não houve a provisão de recursos”, afirmou.

13º do Bolsa Família

O ministro da Economia afirmou ainda que a proposta do pacto federativo não foi aprovado e, por isso, a pasta foi “obrigada” a recomendar que o 13º do Bolsa Família não fosse pago este ano.

A proposta foi enviada ao Congresso no fim de 2019. Ela abria espaço para novas despesas públicas dentro do teto de gastos. “[Se der o 13º] comete crime de responsabilidade e quebra a lei. Desejaríamos dar esse décimo terceiro, desejaria desonerar a folha, mas é um crime de responsabilidade fiscal”, disse o ministro.

Avalie o Texto.
1 comentário
  1. Marcos luiz De Oliveira Diz

    É quem foi aprovado a mais de um e a caixas economica federal não liberou porque

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.