Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Governo pode pagar parcelas atrasadas do auxílio emergencial

Beneficiários do auxílio emergencial de 2020 que tiveram suas parcelas canceladas poderão recebê-las de forma retroativa neste ano. Segundo o Ministério da Cidadania, aproximadamente 1.003 segurados do programa tiveram suas solicitações verificados, dando acesso aos novos depósitos em breve.

Pagamento em parcela única

Para os novos beneficiários, a restituição das parcelas atrasadas não acontecerá conforme o calendário atual do auxílio emergencial. O Governo deve anunciar os novos repasses em uma única parcela, sendo possível sacar o benefício no mesmo dia do depósito.

No entanto, até o momento, não há um cronograma definido para a liberação das parcelas, visto que a equipe da Cidadania ainda está avaliando os últimos detalhes.

“Embora (o Ministério da Cidadania) não tenha divulgado quais pedidos foram revisados, muitos beneficiários entraram em contato para informar que começaram a receber parcelas que haviam sido negadas. Nesta segunda-feira, dia 14, o Ministério da Cidadania confirmou que 1.003 eram realmente elegíveis, mas que 419 pedidos estão cancelados ou bloqueados”, esclareceu Paola Carvalho, diretora de Relações Institucionais da Rede Brasileira de Renda Básica.

A executiva informa que a decisão de restituir as parcelas não pagas no auxílio emergencial no ano passado, foi tomada diante a vitória do grupo envolvido, uma vez que pressionaram o Ministério da Cidadania para que as solicitações canceladas fossem revistas.

“Como os canais de comunicação do Ministério da Cidadania são falhos, os beneficiários encontram apoio nas organizações sociais. Em síntese: quando o governo ouve, os mais vulneráveis ganham”, disse Paola.

Como verificar se tenho direito a restituição?

Para constatar se sua solicitação do auxílio emergencial foi reavaliada e considerada pelo governo, basta acessar o site e informar seus dados pessoas para realizar a consulta.

Após confirmar a busca, a plataforma exibirá a informação que consta a inclusão ou não na lista de solicitações reconsideradas. Futuramente, pelo mesmo acesso, o cidadão poderá acompanhar as datas de recebimento, envio de pedidos, justificativa para negativa, situação da segunda solicitação, bem como a contestação do pedido negado.

Outras informações podem ser adquiridas por meio do site oficial da Caixa Econômica Federal “auxilio.caixa.gov.br” ou pelo atendimento telefônico 111.

Veja também: Auxílio Emergencial: Caixa faz pagamento para dois NOVOS grupos

1 comentário
  1. José Domingos da Silva Diz

    Eu sou a favor de que a aposentadoria que é um de direito do cidadão deve ter uma revisão feita através da instituição, e não o próprio contribuinte, porque ele corre um risco de não receber o que já tá recebendo não é nescessário mover ação basta o sistema se encarregar de fazer, não sou a favor de 14 salário, 13 salário sou a favor de uma revisão na aposentadoria prá quem contribuíu acima de 15anos , isso não vai onerar os cofres público, Fica difícil para o trabalhador comprovar que trabalhou, porque perdeu carteira de trabalho não consegue atualizar , as empresas não existe mais fica enviavel tudo isso para o trabalhador

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.