ALERTA GERAL para brasileiros que tomam EMPRÉSTIMO. Cuidado com os GOLPES!

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgou uma nota de alerta geral com o intuito de conscientizar os consumidores sobre uma prática criminosa cada vez mais comum: o golpe do falso empréstimo, que está sendo aplicado por meio de sites fraudulentos.

Essa é uma questão muito importante, visto que o registro de casos dessa modalidade de fraudes tem aumentando consideravelmente. Diante desse cenário, faz-se urgente a divulgação de informações para orientar as pessoas sobre práticas de segurança online.

Assim, a Febraban reforça seu compromisso em proteger os consumidores contra golpes financeiros e está trabalhando em parceria com as autoridades competentes para combater essas práticas ilegais.

Esse texto foi preparado para alertar sobre procedimentos comuns utilizados por esses criminosos. Dessa forma, você pode se prevenir e evitar problemas relacionados.

Você pode se interessar em ler também:

Entenda o golpe do falso empréstimo

Antes de tudo, é importante que você saiba que Febran reitera enfaticamente que não realiza nenhuma forma de cobrança ou comunicação referente a recolhimento de impostos, pagamentos de parcelas ou oferta de empréstimos. Qualquer tentativa de abordagem nesse sentido é uma clara modalidade de golpe.

Também não existe nenhum tipo de contato, seja para pessoas físicas ou jurídicas, por meio de cartas, WhatsApp, chamadas telefônicas e redes sociais, por exemplo.

Em nota, o comitê esclarece:

“Não há nenhum empréstimo que a pessoa tenha que realizar, qualquer tipo de pagamento antecipado, seja de impostos, de preenchimento de cadastro ou de supostos adiantamentos de parcelas. Esse tipo de abordagem é golpe. Em todas as operações de crédito regulares, o cliente recebe o dinheiro e não precisa pagar nada para isso”

Como geralmente acontece a abordagem?

As organizações criminosas têm utilizado táticas cada vez mais sofisticadas para enganar as pessoas na internet. Uma estratégia comum é a criação de páginas fictícias que se passam por instituições financeiras confiáveis.

Dessa forma, essas páginas prometem aos consumidores uma rápida liberação de dinheiro, além de oferecer crédito com condições vantajosas. No entanto, tudo isso é feito com uma condição: o pagamento antecipado de taxas e impostos.

Assim, conseguem atrair muitos interessados. Afinal, são ofertas que podem parecer tentadoras, especialmente para aqueles que estão enfrentando problemas financeiros e têm restrições em seus históricos de crédito, como usuários negativados pelo Serasa.

As organizações criminosas se aproveitam dessa vulnerabilidade e oferecem uma solução aparentemente fácil, mas que acaba sendo uma armadilha.

Depois de atraídas, as vitimas são redirecionadas para páginas falsas que solicitam a assinatura de um contrato. É nesse momento que o golpe é aplicado de forma sutil.

Assim, os usuários, muitas vezes sem perceber, assinam um contrato que contém cláusulas enganosas que impõem multas em caso de desistência.

Por fim, uma vez que as vítimas tenham inadvertidamente assinado o contrato, os criminosos aplicam o golpe completo, alegando que a liberação do empréstimo falso só ocorrerá mediante o pagamento de impostos e taxas.

Isso é reforçado pelos golpistas, que afirmam se tratar de uma prática comum no mercado.

Então, basicamente eles utilizam táticas de persuasão e manipulação para convencer as vítimas a efetuarem os pagamentos exigidos, alegando que são etapas necessárias e legítimas.

Dicas para evitar cair no golpe do falso empréstimo

Em resumo, você precisa se atentar aos detalhes para evitar problemas relacionadas a fraudes online. Dito isso, você pode adotar alguns critérios para se assegurar, como por exemplo:

  • Pesquise a empresa: Antes de solicitar um empréstimo, faça uma pesquisa completa sobre a instituição financeira. Por exemplo, leia avaliações de clientes anteriores e verifique se a empresa está devidamente registrada e licenciada para operar;
  • Contato direto com a instituição financeira: Em vez de confiar em anúncios ou e-mails não solicitados, entre em contato diretamente com a instituição financeira. Para isso, procure o número de telefone oficial ou o site oficial da empresa e faça perguntas sobre o empréstimo;
  • Desconfie de taxas adiantadas: Fique atento a empréstimos que exigem o pagamento antecipado de taxas, como taxas de processamento, seguro ou depósito. Como mencionamos, instituições financeiras confiáveis geralmente deduzem essas taxas do valor total do empréstimo, em vez de exigir pagamento antecipado;
  • Nunca compartilhe informações pessoais sensíveis: Evite fornecer informações pessoais, como números de seguro social, dados bancários ou senhas, a menos que você esteja lidando com uma instituição financeira legítima e segura.

Por fim, esteja atento a ofertas “muito boas para serem verdadeiras”: Se uma oferta parecer excessivamente boa, com taxas de juros muito baixas ou termos extremamente favoráveis, pode ser um sinal de golpe do falso empréstimo. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.