Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Falta de mão de obra qualificada chega a 81% em 2022

Profissionais especializados se destacam

De acordo com um levantamento realizado pelo MenpowerGroup há uma grande falta de trabalhadores hábeis para a realização de serviços em diversos setores econômicos brasileiros, com números impressionantes, cerca de 81%.  

Para a pesquisa, a MenpowerGroup ouviu 40 mil gestores de empresas, em 40 países. A princípio, três em quatro empregadores afirmaram que não é fácil encontrar colaboradores com potencial, realmente qualificados.

Segundo o estudo, a média mundial de falta de mão de obra qualificada é de 75%. A pandemia trouxe ainda mais problemas, apesar de não ser a causa da dificuldade de se encontrar pessoas, talentos, para as vagas de emprego oferecidas.

Copom: a produção global e o crescimento econômico

Mão de obra especializada

A diretora de gestão estratégica do grupo, Wilma Dal Col, afirma que a cada ano, há mais problemas relacionados à busca por novos talentos em todos os setores empresariais. Analogamente, são pessoas despreparadas para trabalhos simples, e para as funções que exigem uma formação e preparo maior.

De acordo com Dal Col, o desenvolvimento tecnológico, que exige uma maior capacitação do profissional, é uma das causas para os problemas relacionados à falta de trabalhadores. Aliás, a maioria deles não oferecem soluções adequadas para o trabalho eficiente e não possuem os conhecimentos necessários para lidar com as novas tecnologias.

A diretora do MenpowerGroup afirma ainda que o problema não está relacionado apenas à formação profissional e o conhecimento necessário para a execução da atividade. É preciso observar os comportamentos e habilidades dos profissionais no dia a dia empresarial. em suma, o colaborador também precisa ter capacidade de relacionamento e saber trabalhar em equipe.

Os setores da economia que mais necessitam de mão de obra qualificada são os de tecnologia da informação, marketing e vendas, atendimento ao cliente, logística e operações. Nesse sentido, são vagas que necessitam de um grande conhecimento prévio dos colaboradores.

Concurso DPE CE 2022: Gabaritos das provas escritas são divulgados

Dificuldades para encontrar novos talentos   

A falta de trabalhadores especializados compromete as empresas e também a economia do país como um todo. É uma questão problemática, existem milhões de pessoas desempregadas e muitas vagas disponíveis, porém, estes profissionais não possuem o preparo necessário para a realização do serviço.

Dal Col sugere que as empresas devam investir no preparo dos profissionais. Elas precisam observar também, como com atrair os novos talentos e quais são as práticas de seleção mais eficientes e incorporá-las ao RH da companhia.

Existem casos onde o profissional, que é experiente para certas funções, é colocado em diferentes locações, que não tem nada a ver com as suas aptidões e conhecimentos. Por essa razão, a busca por uma gestão estratégica é fundamental.

Concurso TJ TO 2022: Locais de provas são divulgados! Avaliações neste domingo, 26!

Pouco investimento para a mão de obra

Devido a pouca qualificação profissional dos candidatos às vagas oferecidas, os empresários necessitam mudar a sua visão e estratégia. A mentalidade de que é um desperdício investir dinheiro no aprimoramento do funcionário é bastante comum.

É preciso ter em mente as dificuldades do trabalhador e oferecer cursos em busca de uma especialização do profissional. Dessa maneira, ele terá uma maior produtividade, mais empenho em suas funções, além de estar apto a trabalhar por mais tempo, pela empresa em questão.

Por outro lado, o profissional também peca por não ir em busca de sua qualificação. Muitos funcionários se acomodam em uma função e ficam anos trabalhando como se estivesse no automático, sem perspectivas de subir na empresa.

Para resolver esta questão, uma saída é a empresa investir na especialização de seus estagiários. Como é um funcionário mais jovem, novo, com interesse em se desenvolver profissionalmente, ele está mais apto a aprender e a aproveitar novas oportunidades.

Mudança de mentalidade

Dessa maneira, cria-se a mão de obra qualificada no ambiente interno da empresa. O investimento no treinamento de funcionários traz uma série de benefícios, tornando-os mais eficientes e o melhor, dispostos a trabalhar para o desenvolvimento da companhia, sem se acomodar.

É preciso observar a realidade do país, onde há poucas pessoas com ensino superior capazes de trabalhar com as novas tendências tecnológicas do mercado. Portanto, o empresário deve ter em mente que investir na especialização de seu funcionário, é investir em sua empresa.

Por outro lado, os profissionais também devem buscar uma atualização de seus conhecimentos, a fim de estarem aptos a se candidatar nas vagas ofertadas pelo mercado. Com uma boa especialização, certamente irá conquistar o emprego almejado. 

    

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.