Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Falsos cognatos: O que são e exemplos

Ter conhecimento de uma língua estrangeira é, sem dúvidas, um grande diferencial para a carreira profissional e acadêmica. Desse modo, é comum que os concursos públicos e vestibulares tragam questões em suas provas quanto a alguma língua estrangeira moderna, como o inglês ou o espanhol, por exemplo.

Para aqueles que têm conhecimento sobre o idioma, essas provas costumam ser tranquilas, pois exigem basicamente a leitura e a interpretação de textos. No entanto, aqueles que não têm tanto conhecimento podem acabar se atrapalhando diante de falsos cognatos.

O que são falsos cognatos?

Também chamados de falsos amigos, os falsos cognatos são as palavras de duas línguas distintas que são semelhantes na forma fonética e ortográfica, mas que possuem diferentes sentidos. É comum que isso ocorra entre as línguas românicas, por exemplo, pois elas têm o latim como antecedente, de modo que diversas palavras derivadas do latim permanecem nas línguas, mas com o seu significado modificado.

Um bom exemplo disso é a palavra embarazada, do espanhol. O falante de português tende a associar essa palavra do espanhol à palavra embaraçada, cujo significado no português é sentir incômodo ou vergonha. No entanto, a palavra embarazada indica gravidez. Desse modo, em uma prova de interpretação de texto, o aluno pode ser induzido ao erro por conta de tais associações inadequadas.

Veja alguns exemplos de pares de falsos cognatos:

  • Inglês – Português: actually e atualmenteapologyapologia, confident e confidentejarjarrapushpuxar, entre outros.
  • Espanhol – Português: aceite azeiterico ricotasa taxapastelpastel, dirección e direção, etc.

Por isso, ao se preparar para uma prova de língua estrangeira, é preciso ter cuidado com os falsos cognatos. Especialmente porque há provas que colocam textos com essas palavras de forma proposital. Assim, além de realizar um estudo cuidadoso da língua, vale também conferir as listas de falsos cognatos que podem existir entre a língua estrangeira em questão e o português.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Veja também O que fazer se “der um branco” na prova? Confira 3 dicas.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.