Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como falar sobre emoções?

Saber falar sobre emoções não é tarefa simples e fácil. Especialmente para aqueles que sempre “engoliram o choro” e precisaram esconder tudo o que sentiam.

Porém, falar sobre o que sentimos é muito importante para manter a nossa saúde mental equilibrada. E, por conta disso, fizemos este conteúdo com algumas dicas práticas para você. Acompanhe!

Como falar sobre emoções?

Falar sobre emoções exige autoconhecimento, paciência e dedicação. Além disso, é necessária uma dose de coragem para conseguirmos colocar em palavras aquilo que sentimos.

Portanto, não seja tão rígido com você. Dê tempo ao tempo na hora de falar sobre emoções. Assim, você conseguirá desenvolver essa habilidade aos poucos, viabilizando a sua inteligência emocional.

Preparado para as dicas? Então vamos lá!

1. Aprenda sobre as emoções – conheça o vocabulário

Primeiramente, comece a aprender um pouco mais sobre as emoções, especialmente sobre o vocabulário. Muitas pessoas querem aprender a falar sobre emoções, mas na verdade nem as conhecem de fato.

Por exemplo, muita gente usa apenas “sou feliz” ou “sou triste” para falar das emoções. Porém, podemos ir muito além para entender bem o que estamos sentindo. Veja algumas sugestões:

  • Sou triste pode ser convertido para: Estou inseguro, com medo, desconfiado, desanimado com algo, magoado com alguém, com saudade, arrependido, etc.
  • Sou feliz pode ser convertido para: Estou alegre, sinto-me confiante, estou realizado com algo, contente com uma vitória, alegre pela conquista alheia, e assim por diante.

Veja como é possível “quebrar” ainda mais um termo tão amplo como feliz e triste. E é essa quebra que nos ajuda a colocar sentimentos em palavras.

2. Pare de “esconder” o que sente – você pode escrever

Comece a colocar em palavras o que você sente, mesmo quando as palavras parecerem com pouco sentido. Escreva sobre o que lhe vier à mente, e depois use o vocabulário das emoções para incrementar o que foi escrito.

3. Converse com pessoas de confiança – de forma recorrente

Converse com pessoas de confiança, de uma forma recorrente. Fale sobre o que você sente e peça para que a pessoa escute mesmo quando não fizer sentido. Aos poucos, você vai desenvolvendo a prática de falar sobre emoções, melhorando as suas expressões.

4. Entenda quais gatilhos provocam determinados efeitos

Fique atento aos gatilhos emocionais por trás das sensações que você sente. Será que a atitude alheia provoca uma emoção específica? E os seus comportamentos? Pense sobre isso.

Quando entendemos os gatilhos por trás das sensações, conseguimos expandir a nossa visão sobre determinada emoção. Consequentemente, a nossa inteligência emocional é mais facilmente desenvolvida, melhorando a forma como lidamos com o que sentimos.

5. Faça psicoterapia

Procure a psicoterapia para saber falar sobre emoções com mais coesão. Por meio do processo psicoterapêutico você será capaz de desenvolver o seu autoconhecimento, ao mesmo tempo em que passa a entender melhor o que sente e como enxerga as situações.

Vale muito a pena apostar nesse tipo de ferramenta para impulsionar a sua saúde mental.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.