Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Faculdade Particular: Como conseguir bolsa com a nota do ENEM

Estudar em uma faculdade particular é o sonho de muitos estudantes, já que simboliza o primeiro passo para a construção de uma carreira profissional.

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) democratizou o acesso ao ensino superior, tanto público como privado, mas ainda há um caminho muito grande a percorrer. Ele é a principal porta de entrada para quem deseja um diploma de graduação.

A partir de agora, você entenderá as maneiras de conseguir bolsa de estudos para uma faculdade particular por meio do ENEM, além de descobrir outras formas de garantir descontos nas mensalidades.

Como funciona a nota do ENEM nas faculdades particulares

Antes de apresentar as formas de conseguir bolsa, é preciso explicar um pouco como funciona o ENEM. 

O exame, promovido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é composto por 180 questões objetivas e uma discursiva que abordam os quatro grandes grupos do conhecimento:

  • linguagens, códigos e suas tecnologias;
  • matemática e suas tecnologias;
  • ciências humanas e suas tecnologias;
  • ciências da natureza e suas tecnologias;
  • redação (questão discursiva).

Cada uma das cinco partes da prova vale até 1.000 pontos e a nota obtida em cada uma delas define a ordem de classificação para o curso pretendido.

Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é uma plataforma que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições particulares de ensino superior.

Segundo o site do Ministério da Educação (MEC), para concorrer às bolsas integrais, o estudante precisa comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Já para as bolsas parciais (50%), a renda deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Para se inscrever, o candidato precisa cumprir algumas exigências:

  • ser brasileiro;
  • não possuir diploma de graduação;
  • ter participado do ENEM mais recente; 
  • obter a média mínima de 450 pontos nas notas da prova; 
  • não ter zerado a redação.

Ao longo do processo de cadastro, o participante deve escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis no site. O candidato pode alterar essas opções a qualquer momento durante o prazo de inscrição. 

Depois de encerrado esse prazo, será considerada válida a última opção confirmada e, a partir disso, o Prouni classifica os estudantes de acordo com as escolhas e notas obtidas no ENEM.

São realizadas duas chamadas e, quando encerradas, o participante que não for classificado pode manifestar o interesse em participar da lista de espera. Se alguma bolsa não for preenchida, a vaga passará para o próximo da lista.

As inscrições no processo seletivo do Prouni ocorrem duas vezes ao ano, seguindo o início de cada semestre letivo, possuem apenas uma etapa e são gratuitas.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos oferecidos por instituições aderentes ao programa e que possuam avaliação positiva nos processos do MEC. 

De acordo com o MEC, para se inscrever, os candidatos precisam cumprir alguns requisitos obrigatórios:

  • ter participado de qualquer edição do ENEM a partir de 2010;
  • não ter zerado a redação;
  • não estar em período de utilização do financiamento do FIES;
  • obter média aritmética das notas igual ou superior a 450 pontos;
  • não possuir inadimplência de financiamento anterior pelo FIES ou pelo Programa de Crédito Educativo (CREDUC);
  • não ter participado do ENEM com objetivo de autoavaliação, na condição de treineiro.

Além disso, é necessário que o participante possua renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos. Se caso a renda for menor que um ou maior que o valor citado, a inscrição não poderá ser realizada.   

Da mesma forma que o Prouni, o FIES também acontece duas vezes ao ano, normalmente no início de cada semestre letivo e possui inscrições gratuitas.

Bolsa de estudos da própria faculdade

Algumas instituições particulares de ensino superior utilizam o método de análise das notas do participante do ENEM. 

Basta participar do exame promovido pelo Inep e se inscrever no processo seletivo das faculdades. Pode ser que existam taxas de inscrição e/ou provas específicas para o curso pretendido.

Aqui tem alguns exemplos de instituições que aceitam a nota do ENEM como forma de ingresso:

  • Universidade Veiga de Almeida (UVA);
  • Fundação Getulio Vargas (FGV);
  • Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM);
  • Estácio.

Como cada universidade adota um tipo de avaliação diferente e o percentual das bolsas varia, é importante ficar atento ao site institucional de cada uma, assim como ao início do período letivo.

Curtiu o assunto? Deixe seu comentário e aproveite para conferir mais dicas para o ENEM.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.