Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Entenda como as plantas se adaptaram a ambientes frios 

Para as plantas sobreviverem em ambientes frios, tiveram que se adaptar a condições extremas.

Entender como ocorrem esses processos pode ser de grande valia para quem está se preparando para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e demais vestibulares. Acompanhe o artigo e saiba mais sobre! 

Como alguns tipos de plantas se adaptam a locais frios

O Eriophorum por exemplo, possui pequenas sementes que podem ser facilmente dispersas pelo vento para garantir sua sobrevivência mesmo em ambientes frios. 

A grama por outro lado é baixa, o que ajuda a reduzir a perda de umidade por causa dos ventos secos. Assim que a temperatura diminui, ele cresce rapidamente e produz sementes. 

Possui folhas finas que ajudam a reduzir a perda de água pela transpiração. Tem raízes rasas para acessar nutrientes e água perto da superfície dentro da camada ativa. 

Já no caso das plantas de almofada, elas são compactas e possuem baixo crescimento, o que as ajuda a reter a umidade dos ventos que secam. 

Além disso, eles prendem a poeira transportada pelo ar, que fornece uma fonte de nutrientes.

O líquen não requer solo para crescer. É capaz de sobreviver a baixas temperaturas e sob a neve. Seu crescimento é lento, o que reduz a quantidade de energia necessária. 

As papoulas do Ártico retêm o calor através de seus caules peludos. Ela também pode seguir o sol para maximizar a luz solar que recebe, levando ao aumento da fotossíntese. A espécie também produz flores rapidamente quando a neve está derretendo.

Musgos 

Organismos resistentes como musgos podem lidar com condições de alagamento no verão e podem sobreviver à seca de inverno.  

Isso lhes permite lidar com a mudança sazonal do inverno para o verão, quando a camada ativa derrete

E então, gostou de saber um pouco mais sobre como as plantas se adaptam ao ambiente frio? Não deixe de ler também – Deserto do Saara: Conheça suas características.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.