Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ensino superior: Governo federal planeja aumentar oferta de cursos públicos EAD

O ensino superior a distância já tem crescido exponencialmente no Brasil nos últimos anos. Acompanha os resultados, inclusive, de diversos países do mundo desde o início do século 21. Agora, entretanto, tudo indica que essa subida deve acelerar ainda mais.

De acordo com a Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação (MEC), em publicação no Diário Oficial da União (DOU) novas portarias se destinarão à fomentação de uma rede digital para as faculdades federais.

A ideia do MEC é investir em algo que já é muito visto nas universidades particulares brasileiras. Grande parte delas já possuem segmentação EAD.

Trata-se do Plano de Expansão da Educação Superior que consistirá em uma maior disponibilização de cursos que podem seguir de modo remoto nas universidades federais. Dessa forma, deve se agregar às metas do Plano Nacional de Educação (PNE) que não chegaram nem perto dos objetivos finais.

Portarias referentes ao EAD nas universidades federais

A Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação (MEC), publicou no Diário Oficial da União (DOU) duas portarias para desenvolver uma rede digital e correr atrás do que as instituições particulares já fizeram: impulsionar a sala de aula a distância. A Portaria 433 institui o comitê de orientação estratégica para elaborar iniciativas, estimular estudos e ações que as viabilizem e validar e aprovar o projeto de expansão.

Já a Portaria 434 institui grupo de trabalho com a finalidade de subsidiar a discussão, a elaboração e a apresentação de estratégias para a ampliar a oferta dos cursos de nível superior, em EAD, nas universidades federais.

“Integram o grupo instituições dedicadas à educação digital e pesquisadores de universidades das cinco regiões do país. O objetivo é desenvolver uma rede digital na educação federal do país para fazer o que a rede privada já fez”, afirmou o secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas.

Prova de que já fizeram é que, na rede privada, o número de novas matrículas para cursos remotos ultrapassou os presenciais, conforme aponta o Censo da Educação Superior, dados de 2019, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

De acordo com a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), a ascensão dos cursos EAD de ensino superior já se mostrava esperada.

Leia também – Como organizar a rotina de estudos na modalidade EAD

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.