Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Revolta da Vacina: Entenda os tópicos essenciais para estudar já

Esse é um marco histórico que precisa entrar em seu cronograma de estudos para o ENEM e vestibular. Fique por dentro!

A conhecida Revolta da Vacina foi um acontecimento rápido, mas muito icônico para o Brasil. Por isso, merece ser estudada com mais profundidade, afinal, há grandes chances de ser cobrada em provas.

Para início de conversa, o final do século XIX e o início do século XX foi muito “movimentado”, digamos assim. Principalmente aqui no Brasil, com sua proclamação da república firmada há pouco.

Em vista disso, o governo buscava meios de modernizar o país enquanto consolidava o novo sistema político.

A capital do Brasil à época ainda era o Rio de Janeiro, cidade que não tinha uma boa imagem por ter problemas de higiene e desorganização. Por conta disso, o Governo Federal começou um processo de modernização para promover o país no exterior.

Revolta da Vacina – Causas

O governo precisou realizar reformas para melhorar o aspecto do nosso país e esse processo foi viabilizado por meio das políticas de urbanização.

Essa política consistia em expulsar as pessoas mais pobres do centro da cidade e na demolição de cortiços. Por isso ficou popularmente conhecida como “política bota-abaixo”.

Essas medidas foram determinantes para ocupações nos morros, iniciando o processo de favelização da cidade do Rio de Janeiro, característica da ‘cidade maravilhosa’ atualmente.

Além disso, iniciou-se um processo de reforma sanitarista para combater três doenças:

  • Peste negra
  • Febre amarela
  • Varíola

Como estímulo para contenção de tais doenças, é criado o Instituto Soroterápico Federal conhecido hoje com Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz. Tem esse nome porque quem liderava a organização era o cientista, médico, sanitarista e epidemiologista Oswaldo Cruz .

A seu cargo ficava a vacinação obrigatória para a varíola. As redes de saúde tomaram como medida a vacinação compulsória.

Ou seja, as casas eram invadidas e as pessoas obrigadas a tomar as vacinas.

A insatisfação era tamanha por causa das ações autoritárias que foi criada a “Liga contra a vacinação obrigatória”. Para se ter ideia, para conseguir estudar, trabalhar e até mesmo casar era necessário apresentar a caderneta de vacinação.

Revolta da Vacina – Protestos

Em 11 de novembro de 1904 o povo foi às ruas do centro do Rio de Janeiro para protestar contra a vacinação obrigatória e as medidas autoritárias impostas pela nova república.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Os protestos foram um tanto radicais e ocasionaram até mesmo o tombamento de bondes. A partir disso houve uma grande intervenção do exército contra os atos.

A saber, as manifestações tinham a participação de estudantes, imprensa, classes mais pobres, assim como militares descontentes com o autoritarismo do governo.

O desfecho e as consequências

A Revolta da Vacina durou seis dias apenas. Não perdurou mais tempo porque sofreu com a forte repressão do governo. Cerca de 30 manifestantes morreram no conflito. Ao menos 100 ficaram feridos e 945 foram presos.

Além disso, o governo tomou como medida a deportação de 461 manifestantes para o Estado do Acre.

Ainda foi decretado Estado de Sítio para combater a insatisfação popular. Com isso foi facilitado a prisão e castigo dos protestantes.

Vale dizer que a revolta foi importante, pois levou à suspensão da obrigatoriedade da vacinação. E mostrou o quanto é importante a participação do povo contra reformas autoritárias.

Foi um importante marco na história brasileira. Pode ser considerada o símbolo de um duro período que passou o Rio de Janeiro, principalmente pelo cunho higienista e excludente do governo na época.

Não deixe de ler também outro artigo para estudar História:

História: Três conflitos brasileiros cobrados em vestibular e ENEM

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?