Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Redação do Enem: A estrutura do texto dissertativo-argumentativo

A estrutura exigida na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é a de um texto dissertativo-argumentativo.

Desse modo, há uma divisão adequada para os parágrafos da redação do Enem (e também para o Encceja). Contudo, muitos estudantes acabam atrapalhando a estrutura e prejudicando seu desempenho nas competências da redação que são utilizadas como critérios pelos corretores.

Nesse sentido, esclarecemos que a redação do Enem deve ser composta em três partes:

  • Introdução;
  • Desenvolvimento;
  • Conclusão.

É necessário, contudo, saber adequadamente o que cada uma dessas partes do texto deve conter.

A introdução de um texto, como o próprio nome já indica, deve conter informações que introduzem o tema sobre o qual o estudante irá discorrer. Nesse sentido, você deve já na introdução expor um ponto de vista sobre o tema proposto para a redação.

Assim você prepara o seu leitor quanto ao conteúdo do texto e o direciona para o desenvolvimento, a segunda parte do texto.

A maioria dos professores recomendam que a redação do Enem seja feita em quatro parágrafos: o primeiro é reservado à introdução, o segundo e o terceiro são o desenvolvimento e o quarto e último deve conter a conclusão.

Nesse sentido, os dois parágrafos do desenvolvimento devem conter os argumentos do estudante. A argumentação é uma marca da estrutura do texto dissertativo-argumentativo e serve para sustentar o ponto de vista exposto na introdução.

Desse modo, é fundamental apresentar fatos, dados, citações etc para convencer o leitor quanto ao ponto de vista defendido. Ter um bom repertório sociocultural aumenta suas possibilidades de argumentação.

Veja dicas para aumentar seu repertório sociocultural.

Por fim, é indispensável à estrutura da redação do Enem a apresentação de uma proposta de intervenção na conclusão do texto.

A proposta de intervenção não é uma característica própria do tipo dissertativo ou argumentativo, mas sim uma exigência do próprio Exame para avaliar os participantes.

Nesse sentido, o estudante deve apresentar uma solução para o problema ou questão apresentada na proposta da redação. A solução deve seguir a mesma linha lógica empregada nos argumentos para que o texto tenha coerência.

Ao seguir essa estrutura, você certamente aumentará suas chances de conseguir uma ótima nota, mas é importante praticar bastante e através da escrita sobre diversos assuntos/temas, porque de nada adianta uma boa estrutura textual sem um bom conteúdo.

Gostou das nossas dicas? Então aproveite para deixar seu comentário!

Clique aqui para acompanhar mais notícias da área da Educação.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Veja também: Entenda a diferença entre cursos EAD e presenciais.

Saiba como estudar para o Enem em casa

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?