Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Estudantes sem computador e internet têm resultado inferior na redação do Enem

Levantamento realizado pelo UOL revela que estudantes sem computador e sem acesso à internet perdem quase 90 pontos na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), apresentando resultado inferior.

Muitos estudantes brasileiros, especialmente os matriculados na rede pública de ensino, têm encontrado o dobro de dificuldade para estudar com a suspensão das aulas presenciais. A suspensão realizada em março deste ano segue, e os estudantes continuam tentando se preparar para o Enem de casa.

Contudo, boa parte dos estudantes não tem computadores em casa, o que dificulta o acompanhamento das atividades de ensino remotas por estudantes mais pobres.

Nesse sentido, o levantamento do UOL, com base nos microdados do Enem 2019, mostra que, na última edição do exame a desigualdade já podia ser sentida.

A desigualdade no acesso às ferramentas tecnológicas refletiu no desempenho dos candidatos, especialmente quanto à prova de redação, que vale de 0 a 1.000 pontos.

A média obtida na redação pelos estudantes que, no momento da inscrição, informaram possuir computadores e acesso à internet foi de 86,6 pontos maior em relação àqueles que informaram não dispor dessas ferramentas.

Cerca de 19% dos 5 milhões de inscritos na última edição do Enem informaram não ter computador em casa. Contudo, o levantamento considerou 3,7 milhões, número de alunos que realizaram todas as provas.

Desigualdade foi observada em todas as disciplinas

A prova de redação é considerada uma das mais importantes do exame.

Nesse sentido, Claudia Costin, diretora do Ceipe (Centro de Excelência e Inovação em Políticas Pedagógicas) da FGV, afirmou em entrevista concedida ao UOL:

“A redação é uma prova especialmente importante porque lida com uma competência muito necessária para a vida universitária, que é saber ler textos mais complexos e fazer uma produção textual com base naquilo que você leu”.

Contudo, os efeitos da desigualdade nas notas foram observados em todas as disciplinas, inclusive nas notas obtidas na prova de Matemática e na prova de Ciências da Natureza. Detalhes dos números do levantamento podem ser conferidos aqui.

As disparidades na pontuação faz muita diferença na competição por vagas em cursos mais concorridos, tanto no Sisu, Sistema de Seleção Unificada que permite o ingresso em universidades públicas, quanto no ProUni e no Fies, voltados para o ingresso em instituições privadas de ensino superior.

Com a pandemia, o quadro de desigualdade foi intensificado e pode refletir de forma mais sensível nos resultados do Enem 2020.

As informações são do UOL.

Gostou deste texto? Então deixe seu comentário.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Clique aqui para conferir mais notícias sobre o Enem.
Veja também Enem 2020: Dicas de aplicativos para corrigir sua redação.

Conheça as possibilidades de uso da nota do Enem

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?