Empréstimo consignado e portabilidade de salário: entenda a respeito e veja qual é o melhor método para cada situação financeira

Há diferenças entre um produto e outro que podem ser significativos

Pegar dinheiro emprestado é coisa séria. Seja um empréstimo pessoal, financiamento, empréstimo consignado, empréstimo com portabilidade de salário. Quem contrata precisa tomar certos cuidados para não acabar se enrolando em uma dívida. Entender qual é o empréstimo certo para a sua situação é um dos primeiros passos.

Entre as principais modalidades (pessoal, com garantia de imóvel, veículo…), empréstimo com portabilidade de salário e empréstimo consignado costumam gerar dúvidas, por terem algumas similaridades. Contudo, eles não são a mesma coisa. Abaixo, na matéria desta segunda-feira (28) do Notícias Concursos, entenda a diferença.

Como funciona o empréstimo consignado?

Empréstimo consignado e portabilidade de salário: entenda a respeito e veja qual é o melhor método para cada situação financeira
Empréstimo consignado e portabilidade de salário: entenda a respeito e veja qual é o melhor método para cada situação financeira – Canva Pro

No empréstimo consignado, ao invés de você pagar uma parcela todo mês, o valor é descontado da sua folha de pagamento ou da aposentadoria do INSS. Ou seja, o empréstimo consignado é automaticamente descontado da sua renda.

Normalmente, quem quer contratar um consignado precisa conversar com o RH de sua empresa. Assim, deve assinar vários documentos, ir em uma agência bancária e seguir algumas regras específicas:

  • O pagamento da parcela mensal deve ser de até no máximo 30% do salário;
  • Autoriza-se o desconto em folha no momento de contratar o empréstimo;
  • Podem contratar empréstimo consignado funcionários públicos, funcionários em regime CLT e beneficiários do INSS.

O consignado costuma ter juros relativamente baixos, porque representa pouco risco para as instituições que estão emprestando o dinheiro (como os bancos). Como as parcelas são descontadas automaticamente todo mês, consequentemente, o cliente não atrasa.

O empréstimo com portabilidade de salário é aquele que depende que o cliente faça a transferência para a conta na mesma instituição em que vai pegar dinheiro emprestado. Ele tem juros mais baixos que o empréstimo pessoal e não depende da aprovação da empresa empregadora, RH ou banco, pois todo o processo é feito de forma digital.

Nele, o valor da parcela não é descontado automaticamente do salário. O pagamento funciona como no empréstimo pessoal: a quantia é abatida do saldo da conta na data de vencimento de cada parcela, como um débito automático. Se a pessoa não tiver saldo suficiente em conta para cobrir a parcela, ela ficará em atraso e deverá ser paga manualmente.

Como fazer portabilidade de salário?

Quando uma pessoa é contratada, ela geralmente precisa abrir uma conta-salário na instituição parceira da empresa. Dessa forma, são feitos os pagamentos de salários, férias, entre outras remunerações.

É importante saber se a sua conta se encaixa nessa categoria: isso é essencial para poder fazer a portabilidade de salário. Isso existe para que uma pessoa não fique presa à instituição de sua empregadora. Quem faz o pedido de portabilidade autoriza que o dinheiro depositado na conta-salário seja imediatamente transferido para a conta-destino sem custo algum.

Faz-se o pedido de portabilidade por qualquer meio eletrônico disponibilizado pelas instituições, como e-mail, aplicativo ou internet banking. Ademais, é possível solicitar a portabilidade no próprio aplicativo do banco. O processo de aprovação do pedido leva em torno de dez dias, sendo que, no empréstimo consignado, em algumas instituições, a aprovação é instantânea.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.