Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

UERJ faz estudo para promover inclusão digital de alunos

Pretende-se alcançar 40 mil inscrições de alunos de graduação, pós-graduação e do ensino básico

A UERJ, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, está fazendo um levantamento sobre as condições sociais e digitais de seus alunos, para aproximá-los da instituição, neste período de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus.

O estudo pretende ainda subsidiar políticas que promovam a inclusão, estabelecendo uma rotina de comunicação por meios digitais, como explica o professor do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ, Luiz Augusto Campos.

O professor também ressalta que grande parte das profissões exige competências relacionadas ao mundo digital. Por isso, é urgente e necessário promover a inclusão digital de todos os alunos, ampliando o conhecimento e preparando-os para o atual mercado de trabalho.

Os alunos interessados em participar do levantamento, devem responder a um questionário, no endereço inclusaodigital.uerj.br/saiba-mais.

De acordo com a UFRJ, pretende-se alcançar 40 mil inscrições de alunos de graduação, pós-graduação e do ensino básico. Os alunos que não tem acesso à internet serão contatados por telefone ou outros meios de comunicação.

Universidades preocupadas

 

Muitas universidades públicas têm realizado iniciativas para promover a inclusão digital de alunos, principalmente aqueles em situação de vulnerabilidade socioeconômica. A Universidade de Brasília, UnB, por exemplo, lançou um edital para que estudantes de graduação e pós-graduação da UnB em situação de vulnerabilidade socioeconômica, e que não tenham computador e acesso a internet de boa qualidade pudessem se inscrever para receber auxílios emergenciais de apoio à inclusão digital.

O edital, lançado pela Diretoria de Desenvolvimento Social do Decanato de Assuntos Comunitários (DAC), busca garantir a conectividade dos estudantes nessa situação, para que tenham condições de participar das atividades acadêmicas na retomada do calendário. Estão previstos apoios tanto para suprir a carência de equipamentos quanto para o acesso à rede.

A criação do edital foi anunciada pelo decano de Assuntos Comunitários, Ileno Izídio da Costa, na reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) do dia 9 de julho, que definiu data para a retomada do calendário do 1º/2020, suspenso em razão da pandemia de Covid-19. As atividades de ensino, em modalidade não presencial, serão retomadas em 17 de agosto.

 

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?