Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Você sabia? Três fatos sobre a realidade linguística do Brasil

Confira curiosidades sobre o contexto linguístico brasileiro que você talvez não saiba!

Os falantes brasileiros costumeiramente entram em brigas homéricas ou debates inusitados quando se deparam com as diferenças de vocabulário nas distintas regiões do país.

É biscoito ou é bolacha? Mexerica, bergamota ou tangerina?

Nos deparamos constantemente na internet com a riqueza e a pluralidade de palavras do português brasileiro. Principalmente nas redes sociais, através das quais conhecemos os diferentes sotaques e riqueza dialetal do país.

Mas há alguns detalhes, para além dessa riqueza de falares, sobre a realidade linguística do Brasil, que a maioria dos falantes desconhece.

Nesse artigo, trouxemos alguns dos fatos sobre esta realidade para você se informar. Confira abaixo!

Multilinguismo

Todos os falantes brasileiros dominam a língua portuguesa, certo?

Não! Errado.

O Brasil, apesar de possuir apreciada unidade linguística, é um país em que muitas línguas são faladas.

Antes da chegada dos portugueses à Ilha de Vera Cruz, o território era repleto de muitos povos indígenas, havia um multilinguismo generalizado, pois, entre os indígenas eram faladas mais de mil línguas.

Houve, no período da colonização do território, a tomada de uma série de medidas no sentido da língua dos colonizadores ser empregada por todos, daí também decorreu uma série de glotocídios.

Mas algumas línguas sobreviveram junto com os povos originários. Há hoje no Brasil um multilinguismo localizado, termo alcunhado pela linguista Rosa Virgínia Mattos e Silva para definir a realidade das línguas faladas no país.

Atualmente são faladas cerca de 270 idiomas no Brasil. Estes idioma são, em sua maioria, indígenas, mas também há nesse número cerca de 30 línguas de imigração, como, por exemplo, o pomerano. O idioma é falado em alguns municípios do Espírito Santo e foi trazido por imigrantes da Pomerânia.

Há um número considerável de falantes bilíngues no país, e há ainda falantes que não dominam o português, como é o caso de indígenas isolados.

 

O português não é a única língua oficial

Diante disso poderíamos prever essa segunda curiosidade: o português não é a única língua oficial em diferentes municípios brasileiros.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Além da Libras – Língua Brasileira de Sinais –, o português é língua oficial em todo o território brasileiro, mas o multilinguismo vem ganhando seu espaço oficialmente de maneira gradativa.

No município de São Gabriel da Cachoeira (Amazonas), conhecido por sua riqueza multilíngue, são língua oficiais outras três línguas indígenas: tukano, o baniwa e o nheengatu. No município são falados 18 idiomas.

A região do Alto do Rio Negro é considerada uma das regiões em que há maior riqueza etnica e linguística da Amazônia.

Toponímia e antroponímia

Os brasileiros não possuem muita noção quanto à história da língua portuguesa. Desconhecem, desse modo, como a língua foi influenciada ao longo dos séculos e a sua formação.

Há ainda quem fique surpreso ao descobrir que nossa língua tem muita influência árabe, mas isso é outra história!

Com tantas línguas indígenas no nosso território, a toponímia (nomes geográficos) e a antroponímia (nomes de pessoas) foram fortemente influenciadas por estes idiomas.

Por esse motivo, muitas das palavras faladas aqui no Brasil não são conhecidas pelos falantes de Portugal.

Alguns exemplos de palavras de origem indígena no português brasileiro são: Itirapuã, Itapuã, Axará, Ibirapuera, Cauã, Kauane, Maiara, macaúba, sucupira, aroeira, buriti, entre outros.

 

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?