Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

RJ: aulas presenciais em escolas particulares recomeçam dia 3 de agosto

A retomada das atividades presenciais na rede pública está condicionada ao decreto que estabelece bandeira verde em relação à pandemia do novo coronavírus

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou, na segunda-feira (20), após reunião, que representantes de escolas privadas manifestaram a intenção de retomar as aulas presenciais, de forma voluntária, no dia 3 de agosto. A prefeitura já tinha determinado em decreto que o retorno da rede privada de ensino a partir de agosto seria facultativo a professores, funcionários e pais de alunos que assim desejassem, mas sob regras rígidas da Vigilância Sanitária.

Segundo reportagem da Rádio Agência Nacional, o Sindicato da Escolas Particulares do Município (Sinepe-Rio) foi procurado para confirmar a intenção de retomada das aulas, mas não houve resposta até o fechamento da matéria.

No último dia 04 de julho, os professores, em Assembleia Unificada do Sindicato dos Professores do Município do RJ (Sinpro-Rio), votaram a favor do que eles chamaram de  “Greve pela Vida”, dizendo não ao retorno às aulas presenciais. Uma nova assembleia foi agendada para o dia primeiro de agosto.

O vice-presidente do Sinpro, Afonso Celso Teixeira, afirmou que recebeu a informação do anúncio do prefeito com surpresa e indignação.

No estado, governo determinou que a retomada das atividades presenciais na rede pública está condicionada ao decreto que estabelece bandeira verde em relação à pandemia do novo coronavírus. O nível é determinado pela Secretaria de Saúde e indica as condições mínimas de segurança para o retorno, o que significa uma taxa de ocupação de leitos abaixo de 70%, e queda na curva de contaminação da Covid-19.

Pressão

Professores da rede privada de ensino do Rio de Janeiro fizeram uma “greve pela vida” como forma de protesto contra o retorno das aulas presenciais no início de julho. Eles alegavam que o retorno não englobava um planejamento e as escolas particulares estavam pressionando o governo pela retomada das atividades.

A prefeitura chegou a publicar um protocolo de segurança para a retomada. As medidas serviriam para as redes particular e municipal. O prefeito Marcelo Crivella anunciou que a volta das escolas privadas seria facultativa a partir do dia 10, mas nem isso foi deliberado.

 

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?