Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pós-graduação: Diferença entre lato sensu e stricto sensu

Uma dúvida recorrente entre quem pensa em fazer uma pós-graduação é a diferença entre os cursos lato sensu e stricto sensu. Essas duas nomenclaturas sempre acompanham os anúncios de faculdades, mas poucos sabem o que realmente significam.

Em tradução, lato sensu significa “em sentido amplo” e stricto sensu “em sentido estrito”. Ambas são palavras latinas.

MEC adotou termos para a pós-graduação

Os termos em latim lato sensu e stricto sensu foram adotados pelo Ministério da Educação (MEC). Nesse contexto eles são usados para diferenciar os tipos de cursos de pós-graduação oferecidos pelas instituições de ensino superior, tanto privadas quanto públicas.

Pós-graduação lato sensu

De acordo com as diretrizes do MEC, os cursos de pós-graduação considerados lato sensu estão enquadrados assim:

  • Cursos de especialização: são cursos de aperfeiçoamento ou de atualização em áreas determinadas, que dão continuidade ao conteúdo aprendido na graduação. Esses cursos requisitam do aluno um diploma de ensino superior. No decorrer do curso é comum que as instituições solicitem trabalho de conclusão de curso para ser avaliado e levar à aprovação.
  • Cursos de MBA (Master Business Administration): são cursos de especialização em área específica também, mas nesse caso de Administração. Há uma peculiaridade sobre as aulas de MBA: elas trazem à tona situações do cotidiano da profissão, permitindo que o aluno consiga bons resultados no mercado. Não pede do aluno o diploma de graduação.

Tanto as especializações quanto os cursos de MBA devem ter, no mínimo 360 horas de duração e concedem certificados de conclusão (não diploma) ao final. O indivíduo que concluir qualquer um dos cursos é considerado especialista.

Pós-graduação stricto sensu

De acordo com as diretrizes do MEC, os cursos de pós-graduação considerados stricto sensu estão enquadrados assim:

  • Mestrados: são programas voltados para aprofundar os alunos em uma área da graduação realizada. Destinam-se para agregar à formação de professores e pesquisadores. O conteúdo programático tende a ser bastante teórico.
  • Doutorados: são ainda mais aprofundados do que os mestrados. São também destinados a quem é professor ou pesquisador, e são realizados após o mestrado.

É preciso fazer processo seletivo para ser admitido em cursos lato sensu e stricto sensu. A duração, em média, é de dois anos. Mas há cursos que chegam a durar cinco anos.

E então, tiramos suas dúvidas sobre as nomenclaturas? Leia também: Carreira: Conheça 4 vantagens de fazer uma pós-graduação

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?