Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Estudantes criam aplicativo para ajudar negócio da família durante a pandemia

Irmãs, que já faziam aplicativos de celular na escola, encontraram oportunidade de colocar a teoria em prática

Duas estudantes da Escola Técnica Estadual (ETE) Ministro Fernando Lyra, de Caruaru (PE), criaram um aplicativo de celular para ajudar os pais no negócio da família. As irmãs Isabella e Gabriela Alencar, ambas estudantes do curso de Desenvolvimento de Sistemas da ETE, criaram uma solução para alavancar as vendas da nova fonte de renda da família durante o isolamento social: um aplicativo para venda delivery de hambúrguer.

Tudo começou há dois meses, quando começou o isolamento social. As irmãs já faziam aplicativos de celular na escola, atividade do curso de Desenvolvimento de Sistemas, e encontraram a oportunidade de colocar toda a teoria na prática com a criação de uma lanchonete.

“Usamos a plataforma mais simples e criamos o app. Ainda não disponibilizamos ele nas lojas por conta da alta do dólar, mas as pessoas conseguem fazer os pedidos por um link que disponibilizamos na página da lanchonete no Instagram. Recebemos, em média, 15 pedidos pelo aplicativo e estamos bem animados”, comemora Isabella.

O negócio vem dando tão certo que a adolescente pensa em seguir na profissão. “Meu pai gostou bastante do aplicativo. Ele é bem prático, funcional e atende todos os públicos. Estou achando incrível essa experiência, porque não imaginava que ia fazer algo tão grande assim com o que aprendi na escola. Além de criar o app, nós gerenciamos as redes sociais do negócio, que foi algo que também aprendemos na sala de aula. Estamos muito contentes com o resultado. Não pretendemos parar, queremos aprimorá-lo, e se houver oportunidade, quero seguir nessa área com toda certeza”, acrescenta a estudante.

“As meninas vêm colocando em prática o que aprenderam na escola e isso é prova de que elas não estão paradas, estão estudando, estão na ativa. É muito gratificante a gente ver o trabalho da gente ganhando frutos, com alunos dedicados e dando bastante exemplo aos demais”, frisa Paulo Henrique Ramos, professor das estudantes.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?