Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Dislexia: Entenda como o distúrbio afeta os estudos

A dislexia é um tipo de distúrbio de aprendizagem. Representa a dificuldade em processar letras e palavras, com isso não conseguem ler com efetividade e clareza, embora sejam inteligentes e estejam motivadas para aprender.

Há muitos estudantes disléxicos que precisam se adaptar à dinâmica de aulas no ensino básico e no ensino superior. Também há quem relate sofrer para estudar para concursos e no dia a dia profissional.

Selecionamos tópicos que vão mostrar a você um panorama geral sobre dislexia e como esse problema afeta os estudos.

O que causa dislexia?

A dislexia não é uma doença. É uma condição com a qual uma pessoa nasce e geralmente alguém da família também tem. A maioria tem inteligência média ou acima da média e trabalha muito para superar seus problemas de aprendizagem.

Imagens do cérebro mostram que, quando as pessoas com dislexia leem, usam partes do cérebro diferentes das pessoas que não apresentam esse transtorno. É por isso que ler parece um trabalho tão lento e árduo.

O que acontece na dislexia?

A maioria das pessoas pensa que a dislexia faz com que as pessoas invertam letras e números e vejam as palavras ao contrário. Mas as reversões acontecem como uma parte normal do desenvolvimento e são vistas em muitas crianças até a primeira ou segunda série.

O principal problema na dislexia é a dificuldade de reconhecer os fonemas. Esses são os sons básicos da fala (o som “m” em “morcego” é um fonema, por exemplo). Portanto, é uma luta fazer a conexão entre o som e o símbolo da letra desse som e misturar sons em palavras.

Leva muito tempo para uma pessoa com dislexia pronunciar uma palavra. Além disso, pode apresentar problemas de ortografia, para se expressar por escrito e até mesmo falar.

A dislexia não é algo que desaparece por conta própria ou que a pessoa supera. Felizmente, com a ajuda adequada, a maioria das pessoas com dislexia aprende a ler. Eles costumam encontrar maneiras diferentes de aprender e usar essas estratégias durante toda a vida.

Lidando com dislexia

Embora lidar com a dislexia possa ser difícil, há muitas possibilidades de ajuda. O melhor tipo de auxílio ensina a consciência dos sons da fala em palavras (chamada consciência fonêmica) e correspondências letra-som (chamadas fônicas). O professor pode usar atividades especiais de aprendizagem e prática para a dislexia.

Um aluno com dislexia pode precisar de mais tempo para completar tarefas ou provas, por exemplo. Mas isso se o problema for diagnosticado e os pais, assim como a escola e o educador tiverem ciência dessa condição.

O suporte emocional também é muito importante. Pessoas com dislexia costumam ficar frustradas porque não importa o quanto tentem, parecem não conseguir acompanhar os outros alunos.

Para ajudar, é importante reconhecer e valorizar os pontos fortes de cada pessoa, seja no esporte, no teatro, na arte, na solução criativa de problemas ou em qualquer outra coisa.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Também leia um artigo sobre os principais transtornos de aprendizagem que afetam crianças e adultos:

Distúrbios de aprendizagem: Conheça os 6 principais tipos

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?