Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Como garantir segurança em cada espaço da escola na volta às aulas?

Esse será o tema da videoconferência que ocorre nesta quinta-feira (06), às 16h

Como garantir segurança sanitária em cada espaço da escola na volta às aulas? Esse será o tema da próxima videoconferência do Conviva Educação. O debate está marcado para a próxima quinta-feira, 6 de agosto, às 16h (horário de Brasília).

Para falar sobre essa questão foram convidados representantes dos Ministérios da Saúde e da Educação: Fabiana Vieira Santos Azevedo Cavalcante, coordenadora geral de Promoção da Atividade Física e Ações Intersetoriais do Ministério da Saúde, e Augusto Souza Coelho, diretor de Políticas e Diretrizes da Educação Básica do Ministério da Educação. Luiz Miguel Martins Garcia, presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e Dirigente Municipal de Educação de Sud Mennucci (SP) também contribui com o debate.

Os interessados podem enviar as perguntas antecipadamente por meio do link: https://bit.ly/2De1aFA. A ideia é que as dúvidas possam ser esclarecidas durante a conversa.

Para acompanhar ao vivo, acesse: http://bit.ly/2FvHsAJ

Reabertura das escolas com refeições nas salas de aula

A volta às aulas deve ganhar novas diretrizes em breve. No último 6 de julho, o Ministério da Saúde debateu o tema em reunião do Centro de Operações de Emergência (COE). Um novo protocolo para combater a disseminação do coronavírus entrou em discussão nesse encontro. As medidas se enquadram na reabertura das escolas públicas de todos os níveis do ensino.

No relatório constam orientações já bem conhecidas como o uso de máscaras, marcações no chão para ditar o distanciamento social e dias alternados das turmas.

Mas além disso, há outras regras que são consideradas diferentes, como realizar refeições dentro das salas de aula.

Outras medidas são: criar escala de entrada e saída das turmas, evitar circulação em espaços comuns, reforçar limpeza e ventilar ambientes.

RJ sem condições de retorno

Para exemplificar a discussão sobre as condições sanitárias que as escolas devem oferecer na retomada das aulas, o Portal Notícias Concursos divulgou matéria na quarta-feira (05) mostrando a situação das redes de ensino do Rio de Janeiro. De acordo com o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escolas,  a cidade não apresenta estrutura e condições de higiene adequadas para a volta às aulas.

O documento aponta que falta um local apropriado para que as merendeiras possam realizar o seu trabalho com segurança nas escolas públicas municipais do Rio. A comissão da Câmara dos Vereadores fez uma análise da situação nas unidades de ensino do município. O resultado constatado pela CPI foi a necessidade de obras urgentes nos prédios.

Segundo os vereadores, em boa parte das escolas faltam de portas e tábuas sanitárias nos banheiros. Além disso, não há iluminação em alguns corredores, assim como falta o fornecimento de eletricidade para o funcionamento do ar-condicionado que possuem o aparelho.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?