É DEFINITIVO? Auxílio-Gás NÃO será pago; entenda o porquê

A bimestralidade do benefício confunde muitas pessoas

O auxílio-gás emerge como um dos projetos mais reconhecidos do governo. Afinal, sua finalidade é a de apoiar cidadãos em estado de fragilidade social na aquisição de cilindros de gás de treze quilos. Presentemente, mais de 5,5 milhões de favorecidos são incluídos.

Muitas pessoas estão questionando o motivo pelo qual não receberam o valor neste mês de novembro, se acabou o auxílio-gás definitivamente ou não. Como o repasse dos montantes é bimestral, e houve depósito em outubro, em novembro as famílias não serão contempladas, infelizmente.

Auxílio-gás: benefício faz a diferença para milhões de brasileiros

No último mês do ano, está programada a próxima entrega do subsídio nacional do gás. Contudo, aqueles que já estão inscritos no programa ou mesmo quem pretende se inscrever, devem ficar atentos às orientações sobre como assegurar a sua participação. Abaixo, será possível entender a perspectiva de obter este auxílio, que é de extrema importância para uma parcela da população com recursos limitados.

Instituído no decorrer da administração do antigo presidente Jair Bolsonaro e mantido pelo atual mandatário Luiz Inácio Lula da Silva, o esquema do auxílio-gás proporciona uma quantia equivalente a 100% do custo médio nacional do botijão. Como ilustração, na recente distribuição em outubro, os 5,5 milhões de beneficiados obtiveram R$ 106, correspondente a 100% do valor médio nacional do botijão de gás.

É DEFINITIVO? Auxílio-Gás NÃO será pago; entenda o porquê
A bimestralidade do benefício confunde muitas pessoas – Imagem: Governo Federal

Inscrição no auxílio-gás nacional: veja como proceder

Conforme dados fornecidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, não existe um procedimento direto de registro no subsídio nacional de gás. A escolha dos beneficiários é realizada automaticamente pelo Governo Federal, com base em informações disponíveis em suas bases de dados.

Para ser apto ao auxílio-gás nacional, é imprescindível:

  • Manter uma conta ativa e atualizada no CadÚnico (Cadastro Único);
  • Apresentar uma renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 660);
  • Residir com pelo menos um integrante que receba o BPC (Benefício de Prestação Continuada) do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Se você atender a todos esses critérios, estará habilitado a receber o auxílio-gás. Caso contrário, será necessário tomar medidas para garantir o recebimento do seu benefício.

No caso de ausência de uma conta no Cadúnico, é aconselhável procurar a sede mais próxima do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) para realizar o cadastro e, assim, efetuar a sua inscrição.

É fundamental destacar que mesmo aqueles que cumpram todos os requisitos não têm a garantia automática de receber o auxílio-gás nacional. Deve-se aguardar até que o Ministério realize a seleção, prevista para ocorrer em dezembro ou posteriormente.

Pagamentos de novembro vão acontecer?

Devido à considerável popularidade do auxílio-gás nacional, é compreensível que muitos beneficiários estejam indagando sobre os pagamentos programados para novembro. Afinal, o benefício será concedido neste mês?

Conforme já citamos, não há previsão de pagamento do auxílio-gás nacional em novembro. Este programa segue um cronograma bimestral, e como o último pagamento ocorreu em outubro, a próxima distribuição do benefício está agendada para acontecer em dezembro.

O pagamento do auxílio segue o calendário do Bolsa Família, portanto, é crucial estar atualizado sobre as datas para garantir o recebimento nos valores correspondentes. Importante ressaltar que, no mês de novembro, os valores do Bolsa Família serão disponibilizados normalmente para os beneficiários do programa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.