Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ditadura Militar: Governo Médici

Médici foi presidente do Brasil durante o regime militar

Governo Médici: aquilo que vai cair na sua prova

O termo “Governo Médici” é utilizado em referência ao governo de Emílio Garrastazu Médici, presidente do Brasil.

O assunto é muito abordado por provas de história do Brasil, principalmente em provas que o relacionam ao contexto geral da época. 

Dessa maneira, é extremamente importante que você domine as principais características do governo Médici.

Governo Médici: introdução

Emílio Garrastazu Médici foi presidente da república entre os anos de 1969 e 1974, durante a Ditadura Militar. Médici sucedeu o presidente Costa e Silva.

Quem foi Emílio Garrastazu Médici?

Médici nasceu no ano de 1905, em Bagé, cidade do RS. O futuro presidente do país era filho de imigrantes e, durante a sua vida, seguiu a carreira militar, frequentando colégios e academias militares. 

Durante a Revolução de 1930, Médici teve participação ativa ao lado dos aliados de Getúlio Vargas. Posteriormente, no ano de 1932, Emílio Médici estaria presente na luta contra a revolução que acontecia em São Paulo.

Médici se tornou presidente após ser selecionado para ocupar o cargo, uma vez que Costa e Silva, seu antecessor, estava sofrendo com uma doença.

Governo Médici: anos de chumbo

O governo Médici entrou para a história do país como sendo um dos mais repressivos de todo o regime militar. É justamente devido à muitas diretrizes do governo de Médici que o período ficou conhecido como “anos de chumbo”. 

Foi durante o governo Médici que o AI-5, que havia sido criado no ano de 1968, foi verdadeiramente consolidado. O presidente utilizou o decreto para expandir a censura e a repressão política no país. 

Ainda, é durante os “anos de chumbo” que ocorre o maior número de mortes de toda a Ditadura Militar.

Governo Médici: milagre econômico

Médici foi o responsável pelo denominado “milagre econômico”, momento de grande crescimento da economia brasileira. Para se ter uma ideia, a economia registrou, entre 1969 e 1973, crescimentos de cerca de 13%.

Ainda, durante esse período, o número de indústrias do país cresceu, possibilitando a geração de novos empregos.

Diversos foram os eventos que caracterizaram o milagre. Dentre eles, podemos citar a criação da ponte Rio-Niterói, que, até os dias de hoje, liga a cidade de Niterói e a cidade do Rio de Janeiro e a inauguração de uma importante hidrelétrica em Ilha Solteira.

No entanto, devemos ressaltar que todos esses avanços só foram possíveis devido aos grandes empréstimos internacionais que foram realizados pelo presidente.

Assim, mesmo que o país estivesse próspero e com crescimento interno, a dívida externa brasileira crescia exponencialmente, o que seria, anos depois, extremamente prejudicial para o país.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.