Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Saiba quem pode receber até R$ 1.813,03 do auxílio BEm em JULHO

O novo auxílio vai contemplar os trabalhadores que realizaram acordos com as empresas para reduzir proporcionalmente a suas jornadas e salários

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda (BEm) segue em andamento. O novo auxílio do Benefício Emergencial vai contemplar os trabalhadores que realizaram acordos com as empresas para reduzir proporcionalmente a suas jornadas e salários ou que tiveram os seus contratos suspensos.

De acordo com informações do Governo, o auxílio para os trabalhadores vai ser pago entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03. No entanto, vale lembrar que esse valor não pode ser depositado em conta-salário.

Ademais, caso o trabalhador tenha direito a benefícios como plano de saúde ou tíquete alimentação, eles devem ser mantidos durante a suspensão do contrato de trabalho.

Primeiramente, o trabalhador permanecerá empregado durante o tempo de vigência dos acordos e pelo mesmo tempo depois que o acordo acabar.

Por exemplo, um acordo de redução de jornada de 90 dias de duração deve garantir ao trabalhador a permanência no emprego por mais 90 dias após o fim do acordo. Caso o empregador não cumpra, ele terá que pagar todos os direitos do trabalhador, já previstos em lei, além de multas.

Sobre o auxílio BEm

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda é um benefício financeiro destinado aos trabalhadores que apresentarem redução de jornada de trabalho e de salário ou suspensão temporária do contrato de trabalho em função da crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda se destina ao trabalhador que, em função da crise causada pela pandemia do Coronavírus, se enquadre em uma das seguintes situações:

1. Redução da jornada de trabalho e do salário;

2. Suspensão temporária do contrato de trabalho.

O Benefício Emergencial abrange também empregados em regime de jornada parcial ou intermitentes, os empregados domésticos e os aprendizes. A redução da jornada e salário do empregado poderá ser de 25%, 50% ou 70%, com prazo máximo de 90 dias.

A suspensão dos contratos de trabalho tem prazo máximo de 60 dias. Este benefício será pago independentemente do cumprimento do período aquisitivo, do tempo de vínculo empregatício ou do número de salários recebidos.

O empregado deve informar ao seu empregador em qual conta bancária de sua titularidade deseja receber o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

Como receber o benefício emergencial?

O pagamento será realizado por crédito em conta poupança existente em nome do trabalhador ou em Conta Social Digital, aberta automaticamente pela CAIXA, quando:

  • não tiver sido informada conta no ato da adesão;
  • houver impedimento para o crédito na conta indicada;
  • houver erros nos dados da conta informada.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

A movimentação da conta poupança social CAIXA poderá ser efetuada com o uso do aplicativo CAIXA Tem, disponível para download nas lojas Android e IOS. O benefício não poderá ser depositado em nome de terceiros.

Valor do benefício

O valor do Benefício Emergencial corresponde a um percentual do Seguro-Desemprego a que o trabalhador teria direito em caso de demissão, variando entre R$ 261,25 até R$ 1.813,03, conforme o percentual de redução acordado.

A suspensão de contrato de trabalho prevê o pagamento de 100% do valor do Seguro-Desemprego.

O trabalhador intermitente terá um Benefício Emergencial com valor fixo de R$ 600,00.

Leia Também:

brasil 123  
24 Comentários
  1. Rosangela Colombo Cardoso da Silva Diz

    Rosangela Colombo Cardoso da Silva não recebi nenhuma parcela suspensão de trabalho .mas meus os filhos dos patrões receberam e porque eu não recebi

    1. Ana Cláudia lessa Diz

      Ana Cláudia , tenho contrato intermitente desde 2019 e não recebi nenhuma parcela do bem emergencial já liguei pra vários telefone e nada ninguém sabe de nada , vou tentar segunda feira na defensoria pública , se alguém aqui souber de algo me avise por favor

      1. Felipe Diz

        O meu foi automático pro app caixa tem

    2. Rejane Diz

      Estou afastada desde agosto 2019, eatouno recurso do indeferimento inss desde marco 2019 e minha empresa nao me retornaaogfabalho devido a panfemia e nao recebi nada nem inss bem empresa…Tenho direito ao q do governo pois estou estado de .miseria depende do deajuda

  2. Paulo Diz

    Que dia vai ser a terceira parcela do bem

  3. Geisirlan Silva lima Diz

    Eu também.
    Com duas filhas esposa .
    Só Jesus nada mas .
    Deus proverá
    Mandará um anjo e tudo vicara bem .

    1. Rejane Diz

      Estou afastada desde agosto 2019, eatouno recurso do indeferimento inss desde marco 2019 e minha empresa nao me retornaaogfabalho devido a panfemia e nao recebi nada nem inss bem empresa…Tenho direito ao q do governo pois estou estado de .miseria depende do deajuda

  4. Geisirlan Silva lima Diz

    Eu também.
    Com duas filhas esposa .
    Só Jesus nada mas .
    Deus proverá
    Mandará um anjo e tudo vicara bem .
    (79)999483729

  5. Suelen Diz

    Bom dia eu recebi a primeira dia 12 de junho vou pegar a segunda dia 12 de julho olha na carteira de trabalho digital lá marca certinho espero ter te ajudado

  6. Maurizio Diz

    Bom dia que recebeu a primera parcela dia 16 junho quando vai a receber segunda e terça? Não tem né uma data que identifica o período de pagamento para quem recebeu esse período.

    1. Suelen Diz

      Bom dia eu recebi a primeira dia 12 de junho vou pegar a segunda dia 12 de julho olha na carteira de trabalho digital lá marca certinho espero ter te ajudado

  7. Telma Diz

    Moço eu tive que ir direto banco do Brasil lá dentro eles me pagaram pois eu não tava conseguindo fazer transferência pra minha conta sempre dando erro não sei se vou te ajudar assim vc

  8. gislene Diz

    Parabéns se não tem nada do s o que

  9. Valdinei Amorim de farias Diz

    Preciso receber o auxílio do governo estou desempregado

    1. Tânia Regina Gaban de Freitas Diz

      Vergonha cadê as 2 parcela; demais dos seus intermitente, eu ainda não recebi

    2. Telma Diz

      Moço eu tive que ir direto banco do Brasil lá dentro eles me pagaram pois eu não tava conseguindo fazer transferência pra minha conta sempre dando erro não sei se vou te ajudar assim vc

  10. Fabiano Diz

    Estou desde do dia 26/06 para receber a segunda parcela do auxílio bem e nada

  11. Fabiano Diz

    Uma vergonha

  12. Edson charles Diz

    Boa tarde bom a minha situação ficou bem difícil depois da epidemia ou pago as conta ou passo fome, a luz veio 295,00 a enel disse que ia ajudar, ajudou a nos dechar mais preocupado ai tem aluguel 700,00 água 40,00 pago a pensão dos filhos 550,00 aí Telefone pra não ficar sem Internet 180,00 fora os remédios , com o salário 1,350,00 Só Deus mesmo pra ajudar obrigado é so um desabafo e um pouco preocupação mais é entregar na mão de Deus e seguir em frente na luta luta e trabalhando como pode obrigado

  13. José Ivanildo castro dos santos Diz

    Gostaria guê mim resolver este problemas do governo estou presso a muito tempo no catrasto único do governo

  14. José Ivanildo castro dos santos Diz

    Só devociado Moro sozinho meu filho são casados e estou no catrasto único do governo a muito tempo 2002 e não foi aprovada e só Antônimo não tenho renda mesão

    1. Cesar Alexander medina peraza Diz

      Oi

      1. Eleonora Diz

        Sou aposenta porém continuo trabalhando para completar renda.por conta da pandemia reduziram meu horário e não fui beneficiada. Acho injusto pois continuo contribuindo efetivamente com os impostos.

        1. Fabio Diz

          Tem que dar oportunidade aos desempregados se já aposentou .

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?