Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ex-vereador preso é aprovado para auxílio de R$ 600 e afirma: ‘99% não precisam’

Político foi repreendido pela esposa e afirmou que quase todos que recebem auxílio não precisam do dinheiro

Valdir Gonçalves Mendes, ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Itanhaém, no litoral de São Paulo, foi preso na Operação Coche, da Polícia Civil. Mais conhecido como “Valdir do Açougue”, ele teve um áudio divulgado em que fala sobre o auxílio emergencial.

Ao ter o telefone interceptado, o político teve divulgada uma ligação em que desdenha do auxílio emergencial de R$ 600. Na ligação, ele conta para sua esposa que foi aprovado para receber o benefício. Sua esposa afirma que ele não precisa do dinheiro. O auxílio emergencial foi criado para ajudar trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) por causa da crise gerada durante a pandemia do novo coronavírus.

Os áudios foram conseguidos pelos investigadores, por interceptações. Eles não foram a razão da prisão, mas colaboraram com a investigação de que ele colabora com crime organizado e que recebe crédito por isso. Os áudios mostram também fraude do político para receber o auxílio emergencial.

“Só divulgamos esses áudios para mostrar exatamente quem é esse político. Não sabemos se ele já recebia ou ainda iria receber a quantia. Mas, na verdade, ele não está sendo preso especificamente por causa disso. Descobrir isso foi uma consequência das interceptações”, disse o delegado responsável pelo caso.

No áudio, o político conta para a esposa: “Você viu lá? Ganhei 600. Foi aprovado o meu crédito”. A esposa responde: “Tem vergonha, né. Você não precisa”. E o político rebate: “Você acha que 99% de quem tá recebendo precisa?”.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

10 Comentários
  1. Eduardo Diz

    Gente deixo aqui só um comentário que include já escutei na TV o auxílio emergencial foi feito para quem tem direito, também agora quem tem direito e não precisa vai valer a consciência eu não tenho direito ,só um comentário

  2. Rosa Diz

    Como este vereador tem milhares de outras pessoas riquissimas que requereram o auxilio e fizeram esta covardia, impedindo as pessoas que necessitam de ganhar, e estas estao em apuros, ate passando fome, mas Deus dara a eles o que realmente merecem.

  3. Andrea Diz

    É mesmo uma injustiça eu tenho meus 5 filhos não recebi nem uma parcela e muitos pega rapazes sem filho pega sou mãe e pai afff odeio estes governtantes bando de ladrão

  4. Claudia Diz

    Olha só, quem não precisa rápido e aprovado. E tem um cargo. E agente faz um cadastro e e negado dizendo que tem emprego formal.
    E desumano isso já estou a quase 4 meses desempregada, esperando sair o resultado da contestação. Vai entender essa Dataprev….

  5. Stefani Diz

    Verdade muita gente que não precisa esta recebendo. Pq eu não estou recebendo pq na dataprev consta que estou recebendo o seguro desemprego. E não recebo desde Maio dai eu queria saber cadê os órgãos que controlam tudo isso. Eu preciso e não estou matando e nem roubando.

  6. Celio ramos Diz

    Karamba. Que falta um chicote no lombo. Não ajuda e ainda atrapalha

  7. Wanderley Vieira Diz

    Infelizmente além dele, há mais 620.000 pessoas, Vagabundas, imorais e desonestas que receberam. Mas as autoridades já estão no calcanhar dessa gente. Terão que devolver o dinheiro, ou então gastarão bem mais do que isso para se livrarem de processos. Esse é o nosso país, onde na sua grande maioria, pessoas gostam de levar vantagem em tudo!

    1. Misael Farias Diz

      Continuo com a mesma opinião, responsável pela análise, a empresa contratada pela DATAPREV que deveria pagar a conta, junto com quem contratou.

  8. Jorge Diz

    Mais um entre milhões que receberam e que não precisam enquanto eu que estou sem serviço e precisando ainda tenho que esperar até dia 10 de setembro para sacar porquê nem o app Caixatem está funcionando. Pergunto porque um auxílio emergencial que era pra ser pago em 3 meses e creditado em conta poupança pra quem é correntista da CEF agora passou pra mais de 60 dias pra poder pagar as contas de luz e água???
    Espero resposta

  9. Josiele Diz

    Um absurdo isso. Enquanto nós que realmente precisamos estamos até hoje em análise. Sou mãe solteira, tenho 2 filhos e estou desempregada. Recebi a última parcela do meu seguro desemprego em abril, e por esse motivo foi negado meu pedido. Dia 01.05 entrei com o pedido de contestação e até hoje está em análise. Infelizmente esse é o nosso Brasil 😡

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?