Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pós-pandemia: Como professores podem melhorar as aulas online

Não há como pensar na educação no futuro, mesmo quando passar a pandemia, sem perpassar pelas aulas online

Para minimizar os riscos de contaminação por coronavírus nas escolas, muitos governos têm postergado o retorno das aulas. Alguns municípios já decidiram voltar somente em 2021 por conta disso.

Sendo assim, professores já estão se preparando para continuarem com a disseminação de aulas online para seus alunos. Isso tem ocorrido com docentes de todos os níveis, da educação infantil ao ensino superior.

Além disso, vale dizer, instituições já elaboram estratégias para quando as aulas voltarem definitivamente. Uma delas é o ensino híbrido, método que oferece o didáticas a distância e presenciais para os estudantes.

Portanto, não há muito como pensar na educação no futuro, mesmo quando passar a pandemia, sem perpassar pelas aulas online. Para ajudar nessa meta, trouxemos a reflexão sobre duas estratégias relativamente simples para melhorar o ensino a distância.

Aplicativos para interação

Nas aulas presenciais, uma estratégia para o engajamento é usar estratégias sistemáticas e reflexivas em conjunto com atividades interativas. Essa prática consistente ajuda a construir uma cultura colaborativa, estabelecer e manter normas e desenvolver uma mentalidade de investigação nos alunos.

No caso das aulas online, os professores precisarão recriar essa mesma didática para tornar suas lições remotas atraentes.

O uso de plataformas de interação como o Google Classroom, Google Meet e Zoom pode perfeitamente ajudar a unir professores e alunos, e esses mesmos alunos com seus colegas.

Esses apps já têm sido usados pelas escolas atualmente, mas vão ser de grande valia para a continuidade dos trabalhos remotos no pós-pandemia.

Gratuitos, podem ser usados em computador, smarpthone e tablets. E facilitam o aprendizado remotamente, pois permite aos alunos várias chances de capturar o conteúdo e melhorar suas habilidades.

Também permitem que os professores adicionem atividades interativas às aulas, o que permite a participação dos alunos em aulas em tempo real e em ritmo individual, de maneiras divertidas. É algo multifacetado e possui várias opções interativas, incluindo a inclusão de pesquisas, formulários, perguntas abertas, além do compartilhamento de arquivos de diversos formatos.

Aulas mais colaborativas

Fazer com que os alunos trabalhem juntos durante as atividade é algo que professores não precisam eliminar ao ensinar remotamente.

A incorporação de atividades colaborativas durante os encontros de classe virtual aprimora as aulas da mesma forma que ocorre quando se ensina pessoalmente.

Para fazer isso de forma mais efetiva, a plataforma Zoom e a mais indicada. O professor pode usar agrupamentos escolhidos de forma estratégica ou aleatória, dependendo do propósito para cada lição ou trabalho.

Esse trabalho em grupo, mesmo que online, vai aprimorar as habilidades do aluno de comunicação e solução de problemas.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Leia também outro post super interessante sobre o assunto:

Pós-pandemia: Como professores vão se adaptar ao EAD

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?