Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Português: Como saber se deve ou não usar a crase?

O uso correto da crase é essencial para ir bem em concursos, no ENEM e vestibular. Conheça dicas para ir bem!

Crase é, de fato, uma das matérias que mais geram dúvidas entre alunos de todos os níveis do ensino. Quem está se preparando para o vestibular, para o ENEM ou para concursos, também se queixam de haver muitas regrinhas envolvidas.

Já falamos por aqui sobre o uso da crase em concursos, inclusive com uma questão comentada. Realmente é algo que deixa os candidatos bem apreensivos.

Mas por incrível que pareça, o aprendizado de crase não é muito complicado. Há toda uma apreensão envolvida e isso pode prejudicar no entendimento de como ela funciona.

A crase uma contração. Ela junta a preposição “a” com o artigo “a”:

a + a = à

Trouxemos aqui uma dica infalível para que você descubra quando uma palavra tem ou não a crase. É uma ótima solução para aqueles momentos em que você não tem como consultar a apostila!

Analise o verbo para descobrir o uso correto da crase

A primeira coisa a se fazer é analisar o verbo, ver se ele pede ou não a preposição “a”.

Exemplo 1

Obedeço – Quem obedece, obedece a algo / alguma coisa ou a alguém.

Na frase:

Eu obedeço a professora.

Obedece a (preposição) quem + Obedece a (artigo) professora = Obedece a + a professora

Portanto, a frase correta tem crase e fica assim:

Eu obedeço à professora.

Mas atenção: O substantivo “professora” é uma palavra feminina. A crase não existiria se fosse uma palavra masculina, por exemplo “professor”.

Exemplo 2

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Vou – Quem vai, vai a algum lugar.

Na frase:

Vou a academia.

Vai a (preposição) algum lugar + Vai a (artigo) academia = Vai a + a academia.

Portanto, a frase correta tem crase e fica assim:

Vou à academia.

Exemplo 3

Dirijo-me a namorada.

Dirige – Quem se dirige, dirige a algo ou a alguém.

Dirijo-me a (preposição) alguém + Dirijo-me a (artigo) namorada = Dirijo-me a + a namorada.

Portanto, a frase correta tem crase e fica assim:

Dirijo-me à namorada.

Quando for verbo transitivo direto

O verbo transitivo direto precisa de um complemento, mas não exige o uso de uma preposição.

Na frase:

Vim buscar minha filha.

Quem busca, busca algo ou alguém, ambos pronomes. Então, depois do verbo não surge uma preposição. Sendo assim, não necessita de crase.

Esperamos que tenha gostado das dicas! Leia também: Para não errar mais: Guia básico do uso dos porquês

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?