Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Gramática para Concursos: O uso do gerúndio

Muitos estudantes acreditam que falar ou usar o gerúndio na escrita é incorreto, contudo, o gerúndio é uma das três formas nominais do verbo e se distingue do gerundismo. Continue a leitura para entender melhor.

Na língua portuguesa, os verbos, uma das classes de palavras mais amplas, possui três formas nominais: infinitivo, particípio e gerúndio.

As formas nominais do verbo são assim chamadas porque podem desempenhar tanto função de verbo, quanto função de nome. Além disso, se distinguem das demais formas verbais por não fazerem parte de nenhum tempo ou modo verbal.

Gerúndio

Nesse sentido, o gerúndio expressa o processo de uma ação. Assim, as gramáticas definem o gerúndio como uma das formas nominais do verbo que apresenta o processo verbal em curso e que desempenha a função de adjetivo ou advérbio.

Essa forma nominal não pode ser flexionada e é marcada pela terminação em -ndoodiandovarrendosorrindo.

A ação expressa pelo verbo pode ser  simultânea a outra, acontecer num momento preciso, indicar repetição, intensidade ou mesmo progressão. Assim, o gerúndio pode ser empregado tranquilamente na língua em diversos contextos, como os exemplificados abaixo:

Ela estava escrevendo enquanto a professora ditava.

A ventania veio forte, destruindo todos os telhados da cidade.

Marta anda chorando muito, estou ficando preocupada.

Estava buscando respostas em vão.

Fiquei sabendo do casamento depois de todos.

Além disso, o gerúndio possui também uma forma composta, podendo ser formado pela junção do verbo auxiliar (tendo) com particípio do verbo principal na oração:

Tendo descansado não queria mais confusão com ninguém.

Gerundismo

O uso do gerúndio é perfeitamente aceito, se feito da forma correta. Contudo, muitos falantes e estudantes acabam caindo no gerundismo.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

O gerundismo pode ser definido como um vício de linguagem que consiste no uso exagerado e inadequado da forma nominal do verbo no gerúndio, que só deve ser usada para indicar ação em andamento, ação contínua ou concomitante a outra ação.

Contudo, muitos falantes o empregam inadequadamente para expressar o futuro, por exemplo. Veja a diferença nos usos abaixo:

Vou estar completando sua chamada. (uso incorreto, gerundismo)

    • Forma correta: Vou completar sua chamada.

Estamos tendo que fazer tudo manualmente. (uso incorreto, gerundismo)

    • Forma correta: Temos que fazer tudo manualmente.

Os cientistas estão pesquisando a mutação do vírus. (uso correto do gerúndio)

José anda trabalhando muito neste projeto. (uso correto do gerúndio)

Desse modo, é possível concluir que o emprego do gerúndio em textos para concursos e vestibulares não é inadequado, mas deve ser feito respeitando as regras da língua para que não seja cometido o gerundismo.

Curtiu este resumo? Então deixe seu comentário!

Confira aqui diversos cursos para aprimorar sua formação.
Veja também Dicas de gramáticas para estudar para Concursos Públicos.

Dicas de Português: Revisão sobre as formas nominais do verbo

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?