Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Evite cometer os erros mais comuns!

Dicas de português: cinco erros muito recorrentes na escrita da língua portuguesa. Evite-os.

 

Há um conjunto de equívocos e erros de ordem ortográfica e gramatical que comumente são cometidos por estudantes, vestibulandos e concurseiros. Tais erros diminuem consideravelmente a qualidade dos textos e podem indicar falta de preparo ou de atenção.

Por esse motivo, elencarei cinco erros muito recorrentes na escrita da língua portuguesa para que você fuja deles ao escrever o seu texto, aumentando sua qualidade.

Têm ou tem?

Muitas pessoas ficam perdidas e não sabem empregar o uso do verbo ter flexionado na terceira pessoa no tempo presente. Porém a distinção é simples:

Quando o verbo ter estiver flexionado na terceira pessoa do singular (ele) a forma a ser empregada é tem.

– Marco viajou para a Itália, ele tem dinheiro de sobra para isto.

Quando o verbo for flexionado na terceira pessoa do plural (eles), utiliza-se têm, o emprego do acento circunflexo indica a marcação de plural no verbo.

– Os desastres naturais têm assustado a população.

Mas ou mais?

Ambas as formas estão corretas, contudo, são palavras com funções distintas, mesmo que na oralidade soem muito parecidas, causando uma armadilha na escrita.

A palavra mas é uma conjunção adversativa. É geralmente empregada para expressar oposição entre duas orações:

– Marta queria ir à festa, mas sua mãe não permitiu.

– Fui ao mercado, mas nada comprei.

A palavra mais é um advérbio de intensidade e pode funcionar como uma conjunção aditiva. Sua função é de, respectivamente, indicar a intensificação de um termo e de expressar um acréscimo:

– A prova de Humanas foi a mais difícil. (intensidade)

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

– Acrescentei mais um item na lista de compras. (adição)

DICA: Se sua dúvida persistir mesmo após analisar o significado, substitua mas/mais por uma conjunção adversativa como entretanto, porém, contudo. Se a frase ficar adequada, você deve empregar mas, se ficar inadequada, você deve empregar o mais.

 

A ou há?

O emprego de a para indicar tempo decorrido é completamente equivocado. Só demos usar a para indicar temporalidade em relação ao futuro:

– Talvez eu enlouqueça daqui a dez minutos.

O verbo haver () deve ser empregado para indicar tempo decorrido ou com o sentido de existir:

– Casei-me dez anos. (passado)

apenas sete alunos na sala. (existencial)

A maioria faz ou a maioria fazem?

Essa é uma dúvida de concordância que muitos têm por se tratar de uma expressão de quantidade. Nesse caso, o uso correto pela norma culta é a maioria faz.

A concordância no plural só será uma possibilidade de houver um substantivo no plural interveniente:

– A maioria das professoras fazem prova sem consulta.

Se houver um substantivo no plural a concordância será feita no plural:

– A maior parte da população não faz a mínima ideia do que está acontecendo.

 

Quer receber mais dicas? Comente as suas dúvidas.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?