Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Dicas para o ENEM: Como nunca mais errar os sinais de pontuação

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) está se aproximando e um dos assuntos que é cobrado na prova de linguagens e suas tecnologias e na redação são os sinais de pontuação. Seu principal objetivo é colaborar para que o texto possua coesão e coerência.

Caso você tenha dificuldade com esses sinais na hora de escrever seu texto, está lendo o artigo certo.

A partir de agora, você entenderá quais são os principais sinais de pontuação que caem na prova do ENEM. Além disso, conhecerá algumas dicas para não errá-los na hora de escrever sua redação.

Quais são os sinais de pontuação?

A princípio, os sinais de pontuação são recursos gráficos que ajudam os textos a terem coerência e coesão. Eles também exercem funções de ordem estilística para os escritos. Além dessas, existem outras aplicações desses sinais, como;

  • apontar a entonação que se deve dar à frase;
  • distinguir, em um trecho, frases e palavras;
  • mostrar, de maneira gráfica, pausas referentes à relação sintática dos itens de uma frase, ou até da ênfase dada a determinado termo;

Os principais sinais de pontuação na língua portuguesa são:

  • vírgula ( , );
  • ponto-final ( . );
  • ponto e vírgula ( ; );
  • aspas ( “ ” );
  • dois-pontos ( : );
  • ponto de interrogação ( ? );
  • ponto de exclamação ( ! );
  • reticências ( … ).

Sinais de pontuação mais comuns no ENEM  

Vírgula ( , )

O primeiro sinal de pontuação que aparece, e um dos mais importantes, é a vírgula. Tida por algumas pessoas como a maior vilã na hora de escrever, este sinal é um assunto que causa dor de cabeça em muitos estudantes.

Usa-se a vírgula, sobretudo, para impedir ambiguidades, separar expressões de uma frase ou enfatizar algo. Isto é, sua aplicação vai além de apenas uma pausa rítmica. Assim, ela não é um recurso da fala e sim da escrita.

A princípio, emprega-se a vírgula para:

  • separar advérbios do restante da frase – “Não, para.” (está pedindo para parar) / “Não para.” (está pedindo para continuar e não parar). Nesta situação específica, o sinal de pontuação muda completamente o sentido da frase;
  • separar itens enumerados – “Precisarei de ovos, farinha, açúcar e leite.”;
  • dividir apostos e vocativos – “Pedro, segurança da portaria, dormiu enquanto trabalhava.” (aposto) / “Assim, Pedro, não consigo mais acreditar em você.” (vocativo).

Caso você tenha muitos problemas com a vírgula, confira o artigo “Dicas para o ENEM: Como nunca mais errar a vírgula” aqui no Notícias Concursos. 

Ponto-final ( . )

O ponto-final é muito usado para indicar o fim de uma oração absoluta ou de um período. A princípio, utiliza-se este sinal para:

  • apontar o final de uma frase declarativa (afirmativa ou negativa) – “Alice comeu o bolo.”, “Não quero suas desculpas.”;
  • representar abreviaturas – apart. (apartamento), a.C. (antes de Cristo), dr. (doutor), sr. (senhor), etc. (et cetera = “e assim por diante”), entre outros.

Tome cuidado: não se usa ponto final quando se refere aos elementos químicos e a unidades do sistema métrico decimal. Por exemplo, “cm, m, kg, Au, O, K, N, He”.

Ponto e vírgula ( ; )

O ponto e vírgula é uma incógnita para muitas pessoas, porém ele é bem simples de ser explicado. Basicamente, esse sinal de pontuação serve para dividir várias orações dentro de uma mesma frase ou para separar uma relação de elementos.

Seu objetivo é, sobretudo, indicar uma pausa maior do que a vírgula e um pouco mais breve do que o ponto-final sem encerrar o período. Por exemplo:

  • separando orações de um período extenso – “Nem tudo são vaidades, como quer o Eclesiastes, bem tudo perfeições, como opina o doutor Pangloss; há larga ponderação de males e bens e a arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.” (Machado de Assis);
  • substituindo a vírgula em orações coordenadas sindéticas adversativas – “Se ele não acreditava, paciência; mas o certo é que a cartomante adivinhara tudo.” (Machado de Assis);
  • separando itens dispostos em lista – note que, neste artigo, em todos os casos em que ocorrem listas, o fim de cada item encerra-se com um ponto e vírgula; e, o último elemento termina sempre com um ponto-final;
  • dividindo orações coordenadas assindéticas que terminam ideias opostas – “Matamos o tempo; o tempo nos enterra.”.

Em resumo, caso você construa uma frase que possui muitas vírgulas, procure separar as orações pelo ponto e vírgula. Isso deixará seu texto mais bem organizado e de fácil compreensão.

Aspas ( “ ” )

Esse sinal de pontuação é muito comum em várias situações escritas. Em geral, ele é usado em dois casos:

  • para indicar citações – “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.” (Carlos Drummond de Andrade) / “Lágrimas não são argumentos.” (Machado de Assis);
  • para destacar expressão ou palavra que queira dar atenção especial em uma frase, por exemplo, gírias, neologismos (palavras que adquirem um novo significado ou foram recém-criadas), palavras estrangeiras etc. – Ele é o “crush” dela. / Após a Copa do Mundo, tudo parece voltar ao “normal” no Brasil. / Todas as suas informações estão na “web”.

Entretanto, há uma observação para o uso deste símbolo: quando, em uma transcrição ou citação, já existir a presença de aspas comuns, usam-se as aspas simples:  “Não diga asseguro’, Senhor Bernardes; em português é garanto ” (Lima Barreto) 

Dois-pontos ( : )

Esta pontuação aponta que haverá, imediatamente depois, uma explicação, uma fala ou uma enumeração no texto. Na fala, ele reflete uma pausa suspensiva na voz, indicando que a frase não está concluída. Por exemplo:

  • “Na matemática, existem quatro operações essenciais: adição, subtração, multiplicação e divisão.”.
  • “Pedro explicou: — Não devemos destruir a grama da praça.”.

Ponto de interrogação ( ? )

O ponto de interrogação é o sinal mais simples de todos, já que ele possui apenas uma forma de usar. Ele é usado no fim de frases interrogativas diretas. Além disso, também pode indicar surpresa, indignação ou atitude de expectativa distante de uma certa situação. 

  • Por que você não fez a lição de casa?;
  • “Olhos de ressaca? Vá, de ressaca.” (Machado de Assis).

Ponto de exclamação ( ! )

Assim como o anterior, o ponto de exclamação é bem simples. A princípio, ele é colocado nas frases que expressam sentimentos, como surpresa, susto, desejo, espanto e entusiasmo. 

  • Que horrível!;
  • Ganhei!;
  • “É ela! É ela! — murmurei tremendo.” (Álvares de Azevedo).

Curtiu o assunto? Então, deixe seu comentário e aproveite para conferir mais dicas para o ENEM e outros vestibulares.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.