Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Covid-19: Oxigênio doado pela Venezuela deve chegar nesta segunda (18) a Manaus, diz governo

Para aliviar o colapso no sistema de saúde causado pela covid-19 em Manaus, mais de 100 mil m³ de oxigênio da Venezuela devem chegar na noite desta segunda (18) à capital do Amazonas, segundo informações do governo estado. As carretas com o carregamento cruzaram a fronteira entre Brasil e Venezuela na tarde deste domingo (17).

De acordo com Jorge Arreaza, Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, os primeiros caminhões com os cilindros de oxigênio saíram da cidade de Puerto Ordaz, a cerca de 1.500 km de Manaus, no sábado, um dia após o governo venezuelano anunciar que ajudaria a suprir a crescente demanda por oxigênio no Amazonas, que enfrenta a escassez do insumo essencial para tratar casos de covid-19 grave.

Em publicação em rede social, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou que se trata de seis caminhões cisterna com 136 mil litros que equivalem a 14 mil cilindros de oxigênio. Cada veículo transporta em torno de 25 mil m³ de oxigênio.

Para pedir apoio na passagem do carregamento pelo estado de Roraima, o govenador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), contatou o governador do estado vizinho, Antonio Denarium (sem partido).

“Esta é uma das cargas significativas de oxigênio chegando aqui no estado do Amazonas. Deve chegar até terça-feira vindo do Distrito de Bolívar, na Venezuela, e é uma doação que está sendo feita pelo governador daquele estado, que também está vindo ao Amazonas para fazer essa entrega aqui. Isso vai contribuir significativamente para que haja uma estabilidade na nossa rede hospitalar, tanto na capital quanto no interior”, afirmou Wilson Lima.

Abastecimento de oxigênio no Amazonas

Devido à alta de internações por covid-19, o consumo diário de oxigênio no Amazonas hoje gira em torno de 75 mil m³, enquanto a capacidade de fabricação das empresas locais é de 28.200 m³ por dia. Outros estados, como São Paulo, também enviaram o insumo ao Amazonas.

Além da doação do governo venezuelano, o estado tem recebido diariamente, em média, quatro voos da FAB (Força Aérea Brasileira) com oxigênio, cada um com capacidade de transportar até 5 mil m³ cúbicos do insumo. Os voos são feitos pelas aeronaves KC 390 e C 130, capazes de transportar grande quantidade de carga.

O abastecimento de oxigênio ao Amazonas também está sendo feito por via fluvial através de balsas que podem transportar entre 9 mil e 25 mil m³ do insumo comprado da empresa White Martins, fornecedora contratada pelo estado do Amazonas. A empresa tem enviado o oxigênio até Belém, capital do Pará, e de lá saem as balsas rumo ao Amazonas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.