Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Covid-19: Brasil quer usar avião da Força Aérea dos EUA para levar oxigênio ao Amazonas

A falta de tubos de oxigênio, fundamentais no tratamento de caso graves de Covid-19, nos hospitais de Manaus, capital do Amazonas, causou colapso no sistema de saúde. O envio do insumo de outros estados não está sendo suficiente para atender a demanda e, segundo o deputado Marcelo Ramos (PL-AM), o governo federal pediu auxílio à Embaixada dos EUA para realizar o transporte de tubos de oxigênio no Amazonas.

“Tem lugar que tem oxigênio, mas não tem uma aeronave que transporte oxigênio em cilindro. O único que tem (capacidade para transportar os cilindros) entrou em pane e está em manutenção”, disse o deputado.

“Já falei hoje com o ministro (Relações Exteriores) Ernesto Araújo e estamos tentando, junto à Embaixada, a liberação de um avião da Força Aérea norte-americana, um Galaxy, para levar o oxigênio”, afirmou Ramos.

A Embaixada dos Estados Unidos disse que está ciente do assunto e em contato com as autoridades brasileiras.

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, explicou que a crescente demanda por oxigênio causada pela pandemia de Covid-19 superou a capacidade do estado em produzir o insumo. Segundo ele, o Ministério de Saúde está em constante contato e atento à situação.

“Pelos contatos que fiz com o Ministério da Saúde, com o próprio ministro [Eduardo Pazuello]… Falei com ele duas vezes hoje. Chega uma balsa amanhã. Hoje à noite chega um Hércules da Força Aérea [Brasileira] com mais oferta de gás. O governo fez requisição administrativa de todo o gás do distrito industrial para que não aconteçam mais mortes. Eu acredito que esse socorro possa vir”, disse David.

Covid-19 causa colapso no sistema de saúde do Amazonas

Com internações por Covid-19 batendo recorde, diversas unidades de saúde ficaram sem oxigênio, levando o Amazonas a transportar doentes para serem atendidos em outros estados. O Serviço de Pronto Socorro do Alvorada (SPA), na zona oeste de Manaus, chegou a fechar as portas na manhã desta quinta (14) após atingir a capacidade máxima.

Em menos de 15 dias, o número de internações por Covid-19 na capital amazonense já superou o registrado no mês de dezembro. No total, o estado tem mais de 219 mil casos confirmados.

Além da alta no número de internações, a média móvel de mortos por Covid-19 no Amazonas subiu 183% nos últimos 7 dias, totalizando 5,8 mil mortos em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus desde o começo da pandemia.

Na terça-feira (12), a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) confirmou que a nova variante do coronavírus encontrada em quatro brasileiros no Japão tem origem no Amazonas, que decretou calamidade pública por seis meses. Das mais de 30 linhagens do coronavírus encontradas no Brasil, 11 foram detectadas no Amazonas.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.