Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Conta de luz pode passar por um aumento de até 25%

Mesmo com o fim da cobrança da taxa extra referente à crise hídrica, a Aneel segue prevendo novos aumentos para a conta de luz e que podem saltar até 25%. A aprovação ocorreu na última terça-feira (19) e deve repercutir em alguns estados brasileiros.

A conta de luz deverá ser reajustada para quem mora no Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte e também em Sergipe. Essa aprovação ocorre apenas alguns dias após o Presidente Jair Bolsonaro antecipar o final da cobrança da taxa de extra na conta de energia elétrica, referente à escassez hídrica.

Segundo o acordo realizado pelo Governo Federal, com o fim da cobrança extra as contas de luz poderiam cair até 20%. Porém, com a autorização da Aneel para serem praticados novos aumentos, fazendo com que os preços subam novamente. Até o momento, o estado do Ceará é quem deverá passar pelo reajuste mais alto, de até 24,85%.

Boa parte dos estados do Nordeste vão realizar reajustes na conta de luz

Também seguindo esse momento de autorizações para realizar os reajustes, o Governo também aprovou o reajuste da tarifa anual praticada pela Neoenergia Cosern, que é a Companhia Energética do Rio Grande do Norte. A partir das novas tarifas praticadas pela empresa, haverá um reajuste de até 19,87% aos consumidores residenciais.

Com a aprovação do reajuste tarifário que ocorreu ao longo desta semana e combinando com o fim da cobrança da tarifa de escassez hídrica, que resultaria em um impacto tarifário para o consumidor médio de até 4,11%. Os novos reajustes entraram em vigor a partir da última sexta-feira (22).

Bandeira vermelha saiu de cena, porém ainda é preciso entendê-la

A bandeira vermelha foi rotineira para os consumidores até o início do mês de abril, com a explicação de que algo precisaria ser feito em razão da crise hídrica. Mesmo após ela ser derrubada, os consumidores já precisam se adaptar para novos reajustes e que já estão entrando em vigor.

Nada impede que outras bandeiras voltem a aparecer no caso de possíveis novos desabastecimentos. Por isso é muito importante saber como cada uma delas funciona, desde a bandeira verde que não representa uma alteração no valor até a bandeira vermelha, de segundo patamar e que representa um acréscimo de R$ 0,094 para cada 100 kWh gastos.

Até mesmo quando não se está em casa é possível economizar na conta de luz. Coisas simples como evitar deixar as luzes muito tempo acesas e desligar os eletrodomésticos da tomada vão fazer toda a diferença no final do mês, preservando também o seu bolso.

Com os novos reajustes que vão entrar em vigor para vários consumidores, é preciso pensar desde já em como economizar na conta de luz. Substituir as lâmpadas comuns por uma de LED vão resultar em uma boa economia ao longo do mês, assim como conferir se a sua geladeira ou máquina estão funcionando normalmente, pois eletrodomésticos com defeitos acabam necessitando de uma maior carga energética. 

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.