Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso STM 2018 tem edital com 42 vagas para nível médio e superior! Até R$ 11.006,83!

CESPE é responsável pelo concurso; Inscrições seguem até 15 de janeiro

O Superior Tribunal Militar divulgou no Diário Oficial da União do dia 18 de dezembro, o edital de concurso público (Concurso STM) para preenchimento de 42 vagas em cargos de ensino médio e superior, nos cargos de Técnico e Analista Judiciário, respectivamente. Do quantitativo de vagas, sete serão reservadas aos negros e três aos portadores de necessidades especiais. Os interessados poderão se inscrever até 15 de janeiro.

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) tem a responsabilidade do concurso STM. De acordo com o edital, os aprovados vão atuar no Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Bagé (RS), Curitiba (PR), Juiz de Fora (MG), Recife (PE) e Manaus (AM).

Cargos do Concurso STM 2018

Os candidatos de ensino médio poderão concorrer ao cargo de Técnico Judiciário nas especialidades: Administrativa (27 vagas) e Programação (03 vagas). O salário será de R$ 6.708,53.

Já os candidatos que tiverem formação de ensino superior, as vagas são destinadas a função de Analista Judiciário nas especialidades Administrativa (1 vaga), Análise de Sistemas (1 vaga), Contabilidade (1 vaga), Engenharia Civil (1 vaga), Estatística (1 vaga), Revisão de Texto (1 vaga), Serviço Social (1 vaga) e Judiciária (5 vagas).  A remuneração será de R$ 11.006,83.

Sobre os cargos do Concurso STM 2018

O cargo de Analista Judiciário – Administrativa tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo deverá realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão e execução de tarefas, envolvendo: elaboração de pareceres, de informações, de relatórios, estudo e análise de documentos de natureza administrativa; pesquisa e seleção da legislação e da jurisprudência sobre matéria de natureza administrativa para fundamentar análise, conferência e instrução de processos na área de sua atuação; assistência técnica em questões que envolvam matéria de natureza administrativa, analisando e emitindo informações e pareceres;  entre outras tarefas.

Prepare-se: Apostila Concurso STM 2018 – Atualizada

Já a função de Analista Judiciário – Análise de Sistemas tem exigência de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de Tecnologia da Informação ou de graduação em qualquer curso de nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, acrescido de certificado de curso de pós-graduação em área de Tecnologia da Informação de, no mínimo, 360 horas, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC. O Analista deverá realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão e execução de tarefas ligadas ao desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de processamentos de dados; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação.

Analista Judiciário – Contabilidade: Requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe. Atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão, controle interno, auditoria e execução de tarefas ligadas aos serviços de contabilidade, verificando contas, emitindo relatórios e pareceres, conforme a legislação específica, para apurar os elementos necessários à elaboração orçamentária e ao controle da situação patrimonial e financeira da JMU; entre outras.

Analista Judiciário – Engenharia Civil: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe. Atribuições de atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, à coordenação, à orientação, à supervisão e à execução de tarefas que envolvem obras e de edificações, bem como à administração e fiscalização de obras e à elaboração de pareceres técnicos; redação de documentos diversos; trabalhos que exijam conhecimentos básicos de informática, inclusive digitação; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação.

Analista Judiciário – Estatística: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe. Atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao desenvolvimento de estudos e pesquisas; levantamento, organização, sistematização e avaliação de informações; elaboração de relatórios, gráficos e tabelas; análises estatísticas; elaboração de padronizações estatísticas; planejamento e execução de projetos; elaboração de pareceres e relatórios técnicos; entre outros.

Analista Judiciário – Revisão de Texto: diploma, devidamente registrado, de curso de nível superior de graduação em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa, fornecida por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. Atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam elaboração, análise, revisão e adequação gramatical e de estilo, de textos técnicos e de outras produções em Língua Portuguesa; trabalhos que exijam conhecimentos básicos de informática, inclusive digitação; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação.

Analista Judiciário – Serviço Social: Requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Serviço Social, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no conselho de classe. Atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, organização e execução de tarefas na área de assistência social e de medidas necessárias ao bem estar social e ao desenvolvimento profissional dos servidores; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação.

Analista Judiciário – Área Judiciária: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. Atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, à coordenação, à supervisão e à execução de tarefas, envolvendo elaboração de projetos, pareceres, informações, relatórios, pesquisas e estudos na legislação, na jurisprudência e na doutrina, inclusive de outros países, para fundamentar análise, conferência e instrução de processos; entre outros.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Técnico Judiciário – Área Administrativa: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC. Atribuições: atividades de nível intermediário, relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de tarefas de apoio às atividades administrativa e judiciária, envolvendo: organização, guarda, arquivamento e andamento de processos e documentos; atendimento ao público interno e externo, prestando informações sobre a tramitação de processos e outras questões relacionadas à unidade de trabalho; elaboração e conferência de documentos; trabalhos que exijam conhecimentos básicos de informática, inclusive de digitação; entre outras.

Técnico Judiciário – Programação de Sistemas: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio, ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, acrescido de habilitação específica em cursos de Tecnologia da Informação na área de programação que somados apresentem a carga horária mínima de 120 horas/aula. Atribuições: atividades de nível intermediário, relacionadas com o desenvolvimento ou execução de programas e sistemas, bem como com a conversão de planos de trabalho em fluxogramas e comandos de instrução para a operação; entre outras.

Inscrição Concurso STM 2018

Os interessados em concorrer a uma das vagas no concurso do STM poderão se inscrever entre 10 horas do dia 27 de dezembro e 18 horas do dia 15 de janeiro de 2018, no site oficial (www.cespe.unb.br/concursos/stm_17_analista_tecnico). A taxa de inscrição custará R$86,00 para Analista e R$75,00 para Técnico.

Etapas e Provas do Concurso STM 2018

O concurso STM 2018 será composto de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos, e prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, somente para os cargos de Analista Judiciário – todas as áreas/especialidades.

As provas objetivas, a prova discursiva, o procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros e a perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência serão realizados em todas as capitais da Federação, bem como nas cidades de Juiz de Fora/MG, Santa Maria/RS e Bagé/RS. A avaliação objetiva e discursiva será realizada no dia 04 de março de 2018. Os locais e horários serão divulgados no dia 23 de fevereiro.

A prova objetiva terá 120 questões, distribuídas entre blocos de conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Organização da Justiça Militar da União, Ética do Serviço Público, Acessibilidade, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Qualidade no Atendimento ao público e trabalho em equipe, Noções de Informática e Língua Inglesa) e Conhecimentos Específicos inerente a cada cargo.

Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia 06 de março, a partir das 19 horas. A validade do concurso será de 24 meses, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Edital Concurso STM 2018

 [PRÉ VENDA] (Apostila Digital) Superior Tribunal STM 2018 - Técnico Judiciário - Área Administrativa
 (Apostila Digital) Superior Tribunal STM 2018 – Técnico Judiciário – Área Administrativa 
 [PRÉ VENDA] Apostila Superior Tribunal STM 2018 - Técnico Judiciário - Área Administrativa [CD Grátis]
 Apostila Superior Tribunal STM 2018 – Técnico Judiciário – Área Administrativa [CD Grátis] 

Último Concurso do Superior Tribunal Militar

O último concurso do Superior Tribunal Militar (Concurso STM) foi realizado em 2010. Na oportunidade, as chances foram para nível médio e superior, com lotação em Brasília (DF), e no Quadro Permanente das Auditorias da Justiça Militar da União, espalhadas em diversos Estados. O concurso STM – Superior Tribunal Militar foi coordenado pelo Cespe/UnB, com vagas para São Paulo (SP), Belém (PA), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Os candidatos foram avaliados por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos; prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para o cargo de Analista Judiciário; teste de aptidão física, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade: Segurança.

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Comentários estão fechados.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?