Concurso TRT RS 4ª Região 2022: Gabaritos das provas objetivas são divulgados

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª região (TRT4), do Rio Grande do Sul, abriu um novo edital de concurso público para os cargos de técnicos e analistas. FCC é a banca.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4), do Rio Grande do Sul, tem novo edital de concurso em andamento para o preenchimento de vagas no órgão. Segundo o documento, as oportunidades são para os cargos de Técnico e Analista Judiciário, de nível médio e superior, respectivamente.

No último domingo, 10 de julho, foram aplicadas as provas objetivas e discursivas do concurso. Os candidatos já podem conferir os gabaritos preliminares do exame objetivo – clique aqui e veja.

As vagas do concurso TRT-RS 4ª Região 2022 são divididas entre preenchimento imediato e cadastro de reserva. A Fundação Carlos Chagas (FCC) tem a responsabilidade do certame.

Para técnico judiciário, o concurso conta com vagas para as áreas administrativa (06 vagas + cadastro de reserva), enfermagem do trabalho (cadastro reserva) e tecnologia da informação – TI (01 vaga + CR).

Para analista judiciário, o concurso com vagas para área administrativa, contabilidade, área judiciária, contabilidade, engenharia, engenharia – segurança do trabalho, medicina – cardiologia, medicina do trabalho, medicina – psiquiatria, arquitetura, engenharia civil, engenharia elétrica, estatística e medicina. As oportunidades são todas em cadastro de reserva.

É importante destacar que o cadastro reserva do concurso poderá ser preenchido durante todo o prazo de validade do certame, que será de dois anos, a contar da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Os salários dos cargos chegam a R$7.591,37 para técnico e R$12.455,30 para analista judiciários. Com adicionais, a remuneração pode chegar a R$8.501,45 e R$13.365,38, respectivamente. Veja:

Técnico judiciário

  • Vencimento (classe A, padrão A1): R$3.163,07
  • GAJ: R$4.428,30
  • Auxílio-alimentação: R$910,08
  • Total: R$8.501,45

Analista judiciário

  • Vencimento (classe A, padrão A1): R$5.189,71
  • GAJ: R$7.265,59
  • Auxílio-alimentação: R$910,08
  • Total: R$13.365,38

Além disso, os servidores poderão contar com outros benefícios:

  • assistência médica e odontológica (R$215);
  • adicional de qualificação (por nível de escolaridade superior ao exigido para a carreira); e
  • auxílio-creche (R$719,62 por dependente de até 5 anos).

Sobre os cargos

Para concorrer a uma das vagas de técnico, basta possuir o nível médio. Para analista, será necessário o nível superior.

O cargo de técnico judiciário da área administrativa requer o nível médio completo. Os demais cargos ainda exigirão:

Especialidade enfermagem do trabalho Certificado de conclusão de curso de Ensino Médio e Curso Técnico de Enfermagem, devidamente registrados, expedidos por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade tecnologia da informação (TI) Certificado de conclusão de curso de Ensino Médio, acrescido de curso de Programação com, no mínimo, 120 (cento e vinte) horas/aula, ou certificado de conclusão de Curso Técnico na área de Informática, devidamente registrados e expedidos por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação

No caso dos analistas judiciários, a exigência é de nível superior em qualquer graduação, caso o cargo seja na área administrativa. Nos demais, será necessário formação específica, conforme indica a tabela abaixo:

Área Judiciária Diploma de Graduação em Direito, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação.
Especialidade contabilidade Diploma de Graduação em Contabilidade, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade engenharia Diploma de Graduação em Engenharia Civil, Mecânica ou Elétrica, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade engenharia (segurança do trabalho) Diploma de Graduação em Arquitetura ou Engenharia, acrescido de pósgraduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, devidamente registrados, reconhecidos pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade medicina (cardiologia) Diploma de Graduação em Medicina e pós-graduação em Cardiologia, devidamente registrados, reconhecidos pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade medicina do trabalho Diploma de Graduação em Medicina e pós-graduação em Medicina do Trabalho, devidamente registrados, reconhecidos pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade medicina (psiquiatria) Diploma de Graduação em Medicina e pós-graduação em Psiquiatria, devidamente registrados, reconhecidos pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade arquitetura Diploma de Graduação em Arquitetura, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade engenharia (civil) Diploma de Graduação em Engenharia Civil, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade engenharia (elétrica) Diploma de Graduação em Engenharia Elétrica, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade estatística Diploma de Graduação em Estatística, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.
Especialidade medicina Diploma de Graduação em Medicina, devidamente registrado, reconhecido pelo Ministério da Educação, e registro no respectivo Órgão de Classe.

Há reserva de vagas para candidatos negros e deficientes, de acordo com as regras do edital.

Inscrição Concurso TRT-RS 4ª Região 2022

Os interessados em concorrer a uma das vagas puderam se inscrever no período compreendido entre 9 e 31 de maio, no site da Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora. A taxa de inscrição custou R$90 para nível médio e R$110 para nível superior.

A taxa pôde ser quitada até o último dia de inscrição, ou seja, até 31 de maio. Os candidatos poderão solicitar isenção entre os dias 9 e 13 de maio.

Podem receber a isenção os candidatos inscritos no CadÚnico desde que membros de família de baixa renda, nos termos do Decreto Federal nº 6.135, de 26 de junho de 2007 e candidatos doadores de medula óssea.

Provas

O concurso público do TRT-4ª Região para o Rio Grande do Sul vai contar com duas etapas de seleção: provas objetivas e discursivas. Ambas têm caráter eliminatório e classificatório.

Os exames do concurso foram aplicados no dia 10 de julho de 2022, na cidade de Porto Alegre (capital), em dois turnos:

  • Manhã: para os cargos de técnico judiciário, todas as áreas e especialidades;
  • Tarde: para os cargos de analista judiciário, todas as áreas e especialidades.

As provas do concurso tiveram duração de quatro horas. O exame contou com 60 questões de múltipla escolha, divididas da seguinte maneira:

  • 30 de Conhecimentos Gerais – Peso 1; e
  • 30 de Conhecimentos Específicos – Peso 2.

Já a discursiva será uma prova de redação, cujo tema será conhecido somente no dia da prova, no momento da sua realização.

  • Concurso: Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região – Rio Grande do Sul
  • Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)
  • Cargos: técnico e analista judiciários (várias especialidades)
  • Vagas do concurso: 7 + CR (cadastro de reserva)
  • Salários: R$7.591,37 e R$12.455,30, além de benefícios
  • Requisitos dos cargos: níveis médio, técnico e superior
  • Inscrição: 9 a 31 de maio
  • Taxas: R$90 (médio e médio/técnico) e R$110 (superior)
  • Provas: 10 de julho de 2022
  • Edital concurso TRT-4 RS

424 cargos do TRT4 estão vagos

A necessidade de concurso público para o TRT4 se dá em razão de falta de servidores públicos. Nesse sentido, os cargos vagos vão aumentando a cada ano, a partir de novas aposentadorias ou outras formas de vacância.

Assim, se mostra cada vez mais importante que se reponha o quadro pessoal a fim de manter a qualidade do serviço público e não sobre carregar os servidores.

Portanto, no dia 14 de março, houve uma sessão do TRT4 para tratar do assunto. Na ocasião, definiu-se como presidente da Comissão Organizadora a desembargadora Ana Luiza Heineck Kruse.

Além disso, o debate também deixou clara a necessidade de se repor o déficit de pessoal no órgão. Dentro de um total de 3.540 cargos, já são 424 vagos no TRT4. Isso significa, então, cerca de 12% de cargos que estão vagos.

Contudo, mesmo que este número seja maior que 400, apenas será possível preencher 7 de todas estas vagas. Isto é, em razão dos limites de orçamento.

Essa questão acaba por indicar uma alta chance de cadastro de reserva no concurso para o Tribunal.

Último concurso do TRT4 foi em 2015

Até o momento não é possível saber quais serão os cargos do concurso para o TRT4 em 2022.

No entanto, levando em conta os indicativos da Comissão Organizadora, além do último concurso, de 2015, já é possível traçar algumas possibilidades.

Nesta ocasião, então, foram 14 vagas para o cargo de Técnico Judiciário, de nível médio, nas seguintes áreas:

  • Administrativa, com 7 vagas.
  • Tecnologia da Informação, com 7 vagas.

Além disso, o cargo de Analista Judiciário teve 4 vagas imediatas e cadastro de reserva, nas seguintes áreas:

  • Judiciária, com 2 vagas.
  • Oficial de Justiça, apenas cadastro de reserva.
  • Administrativa, com 1 vaga.
  • Engenharia Segurança do Trabalho, com  1 vaga.
  • Tecnologia da Informação, apenas cadastro de reserva.

Veja também: Prefeitura de Pedras Altas – RS abre Concurso público e Processo seletivo

Dessa maneira, a expectativa é de que as oportunidades de 2022 sejam semelhantes.

Como foi o exame?

Aqueles que desejaram concorrer às vagas em 2015 precisaram passar por uma Prova Objetiva e Discursiva que consistiam em:

  • 30 questões de Conhecimentos Básicos de peso 1.
  • 30 questões de Conhecimentos Específicos de peso 2.
  • Redação.

Ambas as fases foram de caráter classificatório e eliminatório.

Assim, o concurso cobrou as seguintes disciplinas de Conhecimentos Básicos:

  • Português
  • Raciocínio Lógico-Matemático
  • Legislação
  • Noções de Informática (com exceção dos cargos de Tecnologia e Informação)

No caso de questões sobre Conhecimentos Específicos, as disciplinas variaram a depender do cargo.

Ademais, as lotações foram:

  • Porto Alegre
  • Novo Hamburgo
  • Caxias do Sul
  • Passo Fundo
  • Santa Maria
  • Pelotas

Desse modo, os estudantes que desejam fazer a prova de 2022 poderão se basear na anterior para se preparar.

Como funciona o TRT4?

Primeiramente, é importante lembrar que o TRT4 é responsável por processar e julgar, por exemplo, ações oriundas da relação de trabalho. Isto é, sejam estas do direito público externo e da administração pública direta e indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

No caso da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul, então, são 132 Varas do Trabalho e 10 Postos Avançados, em 65 municípios.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.