Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso TJM MG 2021: Edital tem nova banca organizadora contratada

Está confirmado que o Instituto Consulplan vai organizar o edital com vagas para área de apoio.

O Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais já começou com os preparativos para a retomada do concurso público (Concurso TJM MG 2021). Está confirmado que o Instituto Consulplan vai organizar o edital com vagas para área de apoio.

A confirmação da banca saiu no Diário Oficial do Estado, edição do dia 02 de julho. A assinatura de contrato entre as partes ocorreu ainda em junho. Sendo assim, a expectativa é que em breve o edital seja liberado.

O TJM-MG chegou a publicar o seu edital de concurso no mês de janeiro de 2020. No entanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, o certame foi suspenso em março do mesmo ano.

Neste ano de 2021, em fevereiro, o Tribunal decidiu pela revogação completa do concurso público para o cargo de técnico e oficial. Em nota, o órgão informou que a anulação foi por motivo de “conveniência administrativa”. A seleção foi organizada pela Fumarc.

Agora, com a contratação da banca, o TJM-MG já começou com o processo de retomada do concurso público. O quantitativo de vagas do edital ainda não foi revelado.

Em 2020, foram liberadas 24 vagas, sendo 20 destinadas ao cargo de oficial judiciário, de nível médio, e 04 para o cargo de técnico judiciário, de nível superior. Os salários foram de R$3.692,61 e R$5.782,78, respectivamente.

O edital do concurso previa 50 questões de múltipla escolha, para todos os cargos/especialidades. Além disso, o edital previa uma redação, de caráter eliminatório e classificatório.

Unificação das carreiras

O processo de retomada do concurso TJM-MG já estava a todo o vapor, sobretudo porque havia a expectativa pelo edital voltar após o projeto que unifica as carreiras ser aprovado. O que começou a acontecer em dezembro.

O texto foi aprovado em dezembro de 2020 pelo Plenário da Assembleia Legislativa do Estado (AL MG). No total, foram 51 votos favoráveis de deputados e nenhum contra. O texto, após isso, foi encaminhado à Comissão de Administração Pública, a qual também concedeu parecer positivo.

Até agora, o TJM-MG não informou se a unificação das carreiras afetaria o edital, que foi divulgado ainda conforme a legislação anterior. Não se sabe se este foi o motivo da revogação, nem se outro concurso poderá ser aberto tendo em vista a nova lei.

O projeto de lei prevê que os quadros de pessoal da Primeira e Segunda Instâncias do TJM MG sejam unificados. O objetivo é que os servidores preencham o quadro único de servidores.

Segundo o texto, farão parte desse grupo os cargos efetivos de oficial judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior). Agora, com a unificação, o quadro de pessoal ficará da seguinte forma:

DENOMINAÇÃONº DE CARGOS
Oficial Judiciário83
Analista Judiciário17

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.