Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso TJDFT 2018: Edital para nível médio e superior pode sair em breve! Até R$14mil

Edital de concurso do TJDFT já está sendo analisado administrativamente; Último certame vence nesta quinta-feira (19/04)

É grande a expectativa de realização do concurso do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (Concurso TJDFT 2018). O órgão informou que foi aberto processo administrativo para análise de realização do concurso público para os cargos de Técnico e Analista Judiciário do Tribunal. Entretanto, ainda não há uma definição ou não de realização do concurso.

O último concurso do TJDFT terá validade encerrada esta quinta-feira, 19 de abril de 2018, e não pode ser mais prorrogado. Sendo assim, depois de hoje, o órgão só poderá realizar novas convocações através de novo concurso.

O Concurso TJDFT 2018

Se divulgado, o concurso oferecerá excelentes oportunidades, já que as chances serão para candidatos de ensino médio e superior.  Além da tão sonhada estabilidade, os candidatos que ingressarão no órgão vão contar com excelentes salários e benefícios. De acordo com a Lei 13.317, sancionada pelo governo, serão reajustados o salário-base e gratificação de atividade judiciária (GAJ). Com o aumento, a remuneração base para Analista Judiciário, Áreas Judiciária, Administrativa e demais especialidades chegarão a R$ 11.007. Os candidatos ainda terão direito aos benefícios de auxílio-alimentação, saúde e natalidade, o que pode fazer o salário chegar a R$12mil.

Já para Técnico Judiciário, o salário chega a R$ 6.709, valor que ainda terá acréscimo dos benefícios (alimentação, saúde, natalidade), o que pode fazer o salário chegar a até R$ 7.893.

Sobre os cargos do Concurso TJDFT 2018

A expectativa é que o concurso TJDFT ofereça oportunidades para cargos de Analista Judiciário nas especialidades Judiciária, Análise de Sistemas, Biblioteconomia, Psicologia, Suporte em Tecnologia da Informação, Clínica Médica, Ginecologia-Obstetrícia, Neurologia, Pediatria, Psiquiatria, Dentística e Oficial de Justiça Avaliador Federal).

Analista Judiciário – Área: Judiciária

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades relacionadas ao suporte técnico às funções dos magistrados, à elaboração de relatórios, de pesquisas e de pareceres de natureza jurídica, preparo e execução de atos referentes a processos judiciais, bem como assessoramento às áreas jurídicas.

Analista Judiciário – Análise de Sistemas

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de qualquer curso de nível superior acrescido de curso de pós-graduação em Ciência da Computação de, no mínimo, 360 horas, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades de nível superior relacionadas com desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas informatizados.

Analista Judiciário – Biblioteconomia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

Atribuições: desenvolver atividades de nível superior referentes à coordenação, à supervisão, à programação ou à execução especializada de trabalhos de pesquisa, estudo, organização, registro e controle bibliográfico de documentos e informações, bem como à orientação e ao assessoramento de maneira geral ao usuário.

Analista Judiciário – Psicologia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Psicologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

Atribuições: desenvolver atividades relacionadas à coordenação e à supervisão de ações que visem à promoção da saúde mental e ocupacional, bem como à formação de políticas de recursos humanos, de benefícios sociais e de desenvolvimento organizacional.

Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades que consistem na execução de citações, notificações, intimações, execuções de medidas preventivas e assecuratórias, penhoras, arrestos, sequestros, despejos, buscas e apreensões, avaliações de bens e valores, praça de bens imóveis, reintegrações e imissões de posse e demais diligências ordenadas pelo juízo e lavratura dos respectivos autos e certidões nos processos.

Técnico Judiciário – Área: Administrativa

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades que consistem na execução de tarefas relacionadas à redação de expedientes simples e(ou) padronizados, operação de microcomputador, atendimento ao público, ações relativas ao andamento dos processos judiciais e administrativos, bem como transportes de processos e documentos em geral.

Convocações

Apesar do último edital divulgado contar com 80 vagas, o órgão convocou nada menos que 754 aprovados. Desse quantitativo, 570 foram de Técnico Judiciário – Área: Administrativa e 244 para Analista Judiciário – Área: Judiciária.

Último concurso do TJDFT

O último concurso TJDFT foi realizado em 2015, com oportunidades para os cargos de Analista Judiciário – Análise de Sistemas (01), Analista Judiciário – Biblioteconomia (01), Analista Judiciário – Psicologia (01), Analista Judiciário – Suporte em Tecnologia da Informação (01), Analista Judiciário – Clínica Médica (01), Analista Judiciário – Ginecologia Obstetrícia (01), Analista Judiciário – Neurologia (01), Analista Judiciário – Pediatria (01), Analista Judiciário – Psiquiatria (01), Analista Judiciário – Odontologia – Dentística (01), Analista Judiciário – Área Judiciária (31), Analista Judiciário – Oficial de Justiça de Avaliador Federal (02), Técnico Judiciário – Área Administrativa (35), Técnico Judiciário – Enfermagem (01), Técnico Judiciário – Programação de Sistemas (01). O salário para cargo de técnico judiciário foi de R$ 5.425,79, enquanto os ganhos de analista chegaram a R$ 8.863,84.

A prova objetiva contou com 50 questões de conhecimentos básicos, e 70 de conhecimentos específicos (conforme tabela abaixo). Além disso, houve prova discursiva. Cada prova objetiva foi constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos. O julgamento de cada item foi CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item.

Na folha de respostas, para cada item, tiveram dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

Link do último edital TJDFT

Sobre o órgão

Missão: Proporcionar à sociedade do Distrito Federal e dos Territórios o acesso à justiça e a resolução dos conflitos, por meio de um atendimento de qualidade, promovendo a paz social.

Visão: Até 2020, apresentar resultados que reflitam o aumento da produção, da eficiência e da qualidade em nossa atuação.

Valores: Imparcialidade, Ética, Celeridade, Credibilidade e Transparência.

Cadeia de Valor do TJDFT: A Cadeia de Valor tem como objetivo identificar os principais fluxos de processos dentro do Tribunal.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br

Comentários estão fechados.