Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso PRF: aprenda sobre Geopolítica

A disciplina de Geopolítica não é ensinada nas escolas (pelo menos não com este nome). “Mas o que é Geopolítica?”, muitos devem ter se perguntado, ao ver a matéria como um dos conhecimentos requeridos no edital do Cebraspe para a prova do concurso da Policia Rodoviária Federal (PRF).

É verdade que a matéria de Geopolítica aparece discretamente na prova, com 2 a 5 questões. Mas isso não é motivo para deixar o estudo dessa área de lado. Essas questões, se gabaritadas, podem fazer a grande diferença na aprovação do candidato.

Geopolítica é uma categoria da geografia que abrange os fenômenos históricos e políticos da atualidade. É a ciência que se concentra na utilização de poder político sob determinado território.

Algumas curiosidades Geopolíticas

  • O Brasil possui 15 cidades que podem ser chamadas de metrópoles: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Fortaleza, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Vitória, Florianópolis, Campinas, Belo Horizonte, Belém, Goiânia e Manaus;
  • A palavra “metrópole” vem do grego “cidade mãe”, que significa uma cidade que atende a demanda de seus habitantes e de outros municípios, com serviços públicos e privados;
  • Megalópole é o encontro de metrópoles que se encontram urbanamente. No Brasil não há nenhuma megalópole;
  • Megacidade é uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes. A única megacidade do Brasil é São Paulo;
  • O rio São Francisco é o único do país que é inteiramente brasileiro;
  • 70% do PIB brasileiro vem do setor de serviços, e está concentrado nas regiões Sul e Sudeste;
  • A maior faixa de fronteira brasileira é com a Bolívia;
  • Atualmente o maior produtor de soja são os Estados Unidos, mas a tendência é que o Brasil este ano o ultrapasse.
  • O transporte dutoviário, ou transporte tubular, é pouco conhecido. É um meio de transporte para produtos líquidos e gasosos por meio de dutos, ou tubos.

Um importante problema brasileiro

Em um estudo realizado pelo Confederação Nacional do Transporte constatou que um dos motivos que afetam a eficiência do transportes de cargas do Brasil é o desbalanceamento da matriz de transportes. Temos uma dependência muito grandes das rodovias, porém, apenas 12,7% das rodovias brasileiras são pavimentadas, ao mesmo tempo que 58% do escoamento da produção brasileira é feita através de rodovias.

Existe uma previsão do Governo federal para que até 2035 as ferrovias ultrapassem as rodovias no que diz respeito a escoação da produção brasileira. O Governo Federal vem trabalhando para que a via ferroviária se desenvolva, e assim equilibrar as modalidades de transportes.

Podemos também citar como fatores que atrasam a eficiência nos transportes: fiscalização inadequada, deficiência na estrutura de apoio, desgaste prematuro da infraestrutura rodoviária e a insegurança nas vias.

Algumas questões que foram cobradas em provas passadas:

  • A partir da reestruturação produtiva do território brasileiro, imposta pela globalização, três das principais metrópoles nacionais, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, passaram a ter relações de complementariedade e de cooperação: enquanto São Paulo emergiu como potência industrial e o Rio de Janeiro expandiu a sua relevância econômica, Brasília se consolidou como o centro político do território.

Resposta: Errado. A reestruturação realmente aconteceu, em 1992, mas entre as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília não existem relações de complementariedade e cooperação.

  • As atividades corporativas de empresas nacionais e internacionais (produção, circulação, distribuição e consumo) integram partes expressivas do território
    brasileiro, por meio de redes de infraestruturas, de informação e comunicação.

Resposta: Certa. Um exemplo de atividade corporativa nacional é a Ambev, e como internacional, podemos citar o Mac Donalds.

  • A internacionalização da agropecuária brasileira ainda é totalmente dependente de investimentos de conglomerados e empresas estrangeiras que compram empresas nacionais do setor e terras para cultivo.

Resposta: Errada. Não é totalmente dependente de investimentos estrangeiros. Existem também iniciativas nacionais.

  • A agricultura científica e o agronegócio têm impacto direto na concentração fundiária e no mercado de trabalho no campo, pois as empresas agrícolas compram ou arrendam vastas extensões de terra para o cultivo e geram empregos especializados, impondo novas relações de trabalho para os agricultores, que não têm condições técnicas e financeiras para competir com esse modelo de agricultura.

Resposta: Certa. O pequeno agricultor, que não consegue competir com as grandes corporações agrícolas, acaba sendo “engolido” e tendo que vender suas terras.

  • A Zona Franca de Manaus é uma concentração industrial que, apesar de distar dos grandes centros urbanos e consumidores do centro-sul do país, se articula a praticamente todo o território nacional, ilustrando o processo de privatização do território por meio do uso privado de recursos públicos.

Resposta: Certa. A Zona Franca de Manaus, apesar de estar distante dos grandes centros consumidores, consegue atingir todas as regiões do país.

  • Devido a organização produtiva do seu espaço, o Brasil é um espaço nacional de mercado global.

Resposta: Certa. O Brasil é visto no exterior como uma grande fazenda.

  • O território brasileiro dispõe de áreas onde a globalização é absoluta, ou seja, áreas nas quais a produção, a circulação, a distribuição e a informação atendem aos interesses das grandes empresas multinacionais.

Resposta: Certa. Essa questão complementa à anterior.

  • No modal aquaviário, em que são utilizados rios, lagos e oceanos o transporte de pessoas e mercadorias, inclui-se a cabotagem, transportes de mercadorias ao longo da costa, que vem ganhando espaço no Brasil nos últimos anos.

Resposta: Certa. Navegação de cabotagem é aquela que acontece dentro do próprio país, inclusive em lagos.

  • Os cinco principais tipos de modais de transportes são: o ferroviário, o rodoviário, o aquaviário, o dutoviário e o aéreo. Cada tipo de modal é mais adaptado para um tipo de carga. O modal rodoviário é o mais adaptado para transportar produtos leves e médios, entre distribuidores e atacadistas.

Respostas: Certa. O modal rodoviário é mais apropriado para produtos leves e médios à curtas distâncias.

  • A matriz de transportes de um pais indica a concentração da carga transportada nos diferentes modais de transportes. No Brasil, a matriz de transportes está ordenada de modo decrescente (do maior para o menor volume transportado) da seguinte forma: aéreo, rodoviário, ferroviário, aquaviário e dutoviário.

Resposta: Errada. A sequencia correta é: rodoviário, ferroviário, aquaviário, dutoviário, aéreo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.