Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso IBGE 2021: Governo confirma que Censo não será realizado em 2021

O concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para temporárias deverá ficar para depois, uma vez que o Censo Demográfico, previsto para este ano, não será realizado.

O motivo do adiamento do Censo é a falta de orçamento. O secretário especial da fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou essa informação.

“Não há previsão orçamentária para o Censo, portanto ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo desse ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária [formada por Casa Civil e Ministério da Economia]”, declarou o secretário.

Segundo o que foi divulgado pela Agência Brasil, o secretário Waldery Rodrigues confirmou que novas decisões serão comunicadas oportunamente.

Para a realização do Censo, o IBGE precisaria ter em torno de R$ 2 bilhões. Durante a tramitação do projeto no Congresso Nacional, os parlamentares já haviam feito um corte de R$ 1,76 bilhão. Agora, foi retirado os recursos que seriam destinados ao Censo.

Provas do concurso IBGE para 204 mil vagas estão suspensas

O IBGE já havia confirmado, no início do mês, a suspensão dos novos editais do concurso IBGE 2021 para o Censo Demográfico no cargo de Recenseador. A informação foi divulgada por meio da banca organizadora, o Cebraspe.

O principal motivo para a suspensão foi o orçamento. A votação do Orçamento no Congresso Nacional para o exercício 2021 reduziu em cerca de 96% o total de recursos destinados à realização do Censo Demográfico.

Sendo assim, as provas de agente censitário municipal (ACM) e agente censitário supervisor (ACS) e recenseador não foram realizadas nas datas marcadas: 18 e 25 de abril.

Muitos candidatos estão questionando o IBGE sobre o reembolso das taxas de inscrição. No concurso, cobradas taxas de R$25,77 para recenseador e R$39,49 para agentes.

No que se refere ao reembolso, o IBGE diz que “Conforme previsto no edital, o reembolso ocorrerá caso o processo seletivo tenha que ser cancelado”.

O IBGE reforça aos candidatos neste momento que o concurso está suspenso e não cancelado. O Instituto segue aguardando o Ministério da Economia sobre o processo.

Sobre o concurso

De acordo com os documentos de abertura, são oferecidas nada menos que 204.307 vagas temporárias, nos cargos de agente censitário municipal (ACM), agente censitário supervisor (ACS) e recenseador. As vagas são destinadas aos cargos de níveis fundamental ou médio, com salários mensais de até R$2.558.

O cargo de recenseador tem exigência de nível fundamental. São oferecidas, para a função, 181.898 oportunidades temporárias, com contratos de até três meses. A jornada de trabalho é de 25 horas semanais. O salário do cargo é variável, conforme cada região.

No caso de agente, o requisito é o nível médio. As vagas estão distribuídas em duas áreas:

  • Agente censitário municipal (5.450 vagas) – Remuneração: R$2.100 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.558
  • Agente censitário supervisor (16.959 vagas) – Remuneração: R$1.700 + R$458 (auxílio-alimentação) = R$2.158

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias. Os contratos terão duração de até cinco meses.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.