Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Clonagem de cartão: como detectar e como evitar?

A pandemia chegou e trouxe consigo a necessidade de isolamento social. Com isso, as pessoas estão usando cada vez mais o cartão de crédito para fazer compras online. É nesse momento que muitos ficam passíveis de serem vítimas da clonagem de cartão. Mas, como descobrir? O que fazer para evitar o golpe? Responderemos essas e outras perguntas na matéria de hoje (10).

Como detectar e evitar cair no golpe da clonagem de cartão?

Por estar tão confiante em seus cálculos mentais para não gastar demais, muitas pessoas não sentem a necessidade de verificar a fatura dos cartões de crédito. Quando vão pagar é que descobrem que foram vítimas da clonagem de cartão.

De repente, um dia, se percebe uma série de acusações não reconhecidas que alarmam, pois ultrapassaram o orçamento. O cidadão fica sem saber como reagir, já que sua dívida aumentou até se tornar impagável. Por fim, aprende-se a lição da maneira mais difícil, golpistas roubaram dados pessoais e bancários, fazendo compras em seu nome.

Esses tipos de golpes são mais comuns do que parecem

A clonagem de cartões, como o próprio nome indica, consiste em copiar as informações de um cartão para fazer uso dessa conta sem o consentimento do titular. Esses casos são mais comuns do que se pensa.

Golpistas aproveitaram o ano passado onde 2.842.779 dados de cartões foram vazados. Assim, entre crédito e débito, milhares de brasileiros tiveram dor de cabeça com seus produtos financeiros.

O que significa clonar um cartão?

É conhecido como “clonar um cartão” o crime que consiste em roubar a informação do cartão e, em seguida, utilizá-la para efetuar transações fraudulentas. No início, esse tipo de crime se limitava ao roubo de informações por meio de aparelhos conhecidos como skimmers.

Com o auxílio desses dispositivos, os criminosos pegavam as informações contidas na tarja magnética do cartão. Assim, posteriormente, transferiam para um cartão vazio a fim de realizar as transações.

No entanto, essa prática cresceu. Hoje os criminosos diversificaram os métodos para tentar roubar informações sigilosas, como os Códigos de Segurança (CVV). Dessa forma, fazem compras na internet.

Existem exemplos em que criminosos enviam e-mails a clientes avisando de movimentações financeiras estranhas. Esse é o gancho para direcioná-los a sites falsos, nos quais solicita-se as informações do cartão, efetuando o roubo.

A clonagem de cartões, como o próprio nome indica, consiste em copiar as informações de um cartão para fazer uso dessa conta sem o consentimento do titular
A clonagem de cartões, como o próprio nome indica, consiste em copiar as informações de um cartão para fazer uso dessa conta sem o consentimento do titular – Foto: Canva Pro

Como se clona um cartão

Existem muitas maneiras de cometer esse crime, mas alguns dos mais comuns são:

Captura de informações – Quando pegam seu cartão para passá-lo no terminal, os fraudadores têm a oportunidade de copiar números, datas e nomes. Assim, eles usarão para fazer compras por telefone ou online;

Sites ou e-mails falsos – Essa técnica, também conhecida como phishing, consiste no envio de e-mails que se passam por funcionários de uma instituição bancária. Lá, eles comunicam um erro ou bloqueio de sua conta e fornecem um link para um site falso para inserir seus dados novamente.

Como saber se o cartão foi clonado?

Geralmente, é fácil ver por que essas informações são usadas para fazer compras ou solicitar um serviço, como um pedido de empréstimo. Por este motivo, é aconselhável rever periodicamente os movimentos da conta, manter um registo da utilização dos cartões e ativar as notificações junto ao banco.

Perde-se todo o dinheiro se o cartão for clonado?

Se você foi vítima do crime de clonagem de cartão, graças aos protocolos implementados hoje, o dano pode ser ressarcido. No entanto, é importante agir a tempo para que o banco possa prosseguir.

A esse respeito, é sempre bom ressaltar que, em geral, a vítima tem aproximadamente, 90 dias corridos a partir da data em que a cobrança foi feita. Dessa forma, ela pode fazer a reclamação e não ter maiores prejuízos com o golpe.

Clonaram o cartão: o que fazer?

Se o seu cartão foi clonado e alguém fez compras online, a primeira coisa a se fazer é entrar em contato com o banco para relatar a situação. Caso detecte cobranças não reconhecidas, é necessário notificar a instituição, pois lembre-se que você tem apenas 90 dias, a partir da data da cobrança para apresentar um esclarecimento.

No caso da clonagem, uma vez iniciado o esclarecimento, o banco dará início à investigação. A partir deste momento, a instituição terá 30 dias úteis para responder. Lembre-se de que o esclarecimento não prosseguirá se o banco determinar que você ou outro titular do cartão autorizou a cobrança.

Mas, em caso de perda do cartão de crédito, imediatamente:

  • Contate seu banco – Explique sua situação a eles em detalhes, pedindo para que cancelem seu cartão. Dessa forma, os golpistas não poderão usá-lo indevidamente. É importante que você saiba quando foi a última vez que utilizou seu cartão e qual era o saldo disponível. Quanto mais informações você tiver em mãos, mais fácil será determinar quando os problemas começaram;
  • Apresente uma reclamação na operadora do cartão para que o seu caso seja investigado – Ao fazê-lo, a instituição fornecerá um número de protocolo, o qual você guardará com a data e a hora em a denúncia  foi efetuada. Isso é importante porque se as cobranças não reconhecidas forem feitas 48 horas antes de você registrar a reclamação, o banco deve devolver o valor dessas transações para você.
A clonagem de cartões, como o próprio nome indica, consiste em copiar as informações de um cartão para fazer uso dessa conta sem o consentimento do titular
A clonagem de cartões, como o próprio nome indica, consiste em copiar as informações de um cartão para fazer uso dessa conta sem o consentimento do titular – Foto: Canva Pro

Como evitar que o cartão seja clonado?

Para evitar passar por essa situação dolorosa, o conselho é aplicar as seguintes recomendações:

  • Verifique os terminais e caixas eletrônicos antes de usá-los. Verifique se eles não têm um dispositivo embutido que possa copiar suas informações;
  • Exija que tragam o terminal até você ao fazer um pagamento com cartão. Se isso não for possível, vá ao local para ver a transação realizada;
  • Não envie informações financeiras por meio de mensagens de texto ou e-mails e altere suas senhas com frequência;
  • Procure se os sites onde você faz compras ou transações eletrônicas possuem os protocolos de segurança necessários, bem como os selos que suportam a proteção dos seus dados;
  • Se você tiver dúvidas sobre um e-mail ou mensagem do seu banco, entre em contato diretamente com eles;
  • Ative os alertas da sua instituição para notificá-lo sobre as transações que você faz e reveja periodicamente o seu extrato de conta.

Lembre-se que a segurança de nossas informações é de responsabilidade de cada um. Portanto, devemos ter cuidado no manuseio dos nossos documentos para evitar a clonagem de cartão e outros golpes.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.