Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Clássicos do vestibular: Laços de Família, de Clarice Lispector

Uma das mais importantes escritoras da literatura brasileira, Clarice Lispector é autora de diversas obras que são destaque em exames de vestibulares. Além dos clássicos A Hora da Estrela (1977), Felicidade Clandestina (1971) e A Paixão Segundo G.H. (1964), há também a obra Laços de Família, que se insere na 3ª geração modernista, a Geração de 1945.

Publicado pela primeira vez em 1960 pela Editora Francisco Alves, Laços de Família é uma coletânea de contos. Assim, a obra reúne ao todo treze contos, e esses textos se interligam pela temática em comum sobre o desentendimento familiar.

Contos e características

O título do livro vem de um dos contos, também intitulado “Os laços de Família”. Ainda compõem a obra os seguintes contos: “Devaneio e embriaguez duma rapariga”, “Amor”, “Uma galinha”, “A imitação da rosa”, “Feliz aniversário”, “A menor mulher do mundo”, “Preciosidade”, “Começos de uma fortuna”, “Mistério em São Cristóvão”, “O crime do professor de matemática”, “O Jantar” e “O búfalo”.

Apenas um conto, “O Jantar” é narrado em primeira pessoa, enquanto os outros doze são narrados em terceira pessoa.

Nesses textos, a autora apresenta um conjunto de personagens que são como quaisquer pessoas comuns, massacradas pela banalidade do dia a dia, da existência humana, mas que buscam por liberdade. Nesse sentido, a autora aborda a família como um ‘espaço’ de descoberta e também de aprisionamento. A rotina também é um destaque nos enredos, pois enfraquece os laços e, ao mesmo tempo, impossibilita o indivíduo de encontrar a libertação do seu eu.

Assim como em outras obras da autora, os contos trazem o uso da metalinguagem, fluxos de consciência, monólogos interiores, análises profundas do estado da alma dos personagens e outros aspectos próprios da literatura de Clarice Lispector. É desse modo que a autora aborda, a partir da percepção dos personagens, temas como o papel da mulher; a loucura; os sentimentos de ódio, amor, culpa, medo, entre outros.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia ainda O que fazer se “der um branco” na prova? Veja 3 dicas.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.