BOLSA FAMÍLIA tem antecipação confirmada em novembro? Veja

BOLSA FAMÍLIA tem antecipação confirmada em novembro? Veja quem recebe antes

O pagamento da parcela de outubro do Bolsa Família chegou ao fim na semana passada, e os beneficiários já estão contando os dias para terem acesso ao valor de novembro. Esse sentimento ficou ainda maior desde o início do pagamento de benefícios adicionais, algo que vem acontecendo desde o início deste ano.

A saber, o Bolsa Família é o maior programa de transferência de renda do país e ajuda milhões de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Em outubro, o Governo Federal destinou R$ 14,67 bilhões para o pagamento do benefício a 21,45 milhões de famílias. O valor médio recebido por cada beneficiário chegou a R$ 688,97 no mês, figurando como a segunda maior parcela mensal já paga pelo Bolsa Família, atrás apenas do mês de junho, quando a parcela média do benefício chegou a R$ 705.

Calendário do Bolsa Família de novembro

Com o fim de outubro, as famílias já estão querendo saber as datas de pagamento do Bolsa Família em novembro. Em resumo, os repasses possuem um padrão e acontecem nos últimos dias úteis de cada mês.

O calendário de pagamento da parcela de novembro do Bolsa Família já pode ser consultado pelos beneficiários. A Caixa Econômica realiza os repasses nos dez últimos dias úteis, conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) dos usuários. Dessa forma, um novo grupo tem acesso ao valor em suas contas a cada dia útil.

Confira o calendário de pagamentos do Bolsa Família de novembro de 2023:

Data do pagamentoFinal do NIS
17 de novembro (sexta-feira)1
20 de novembro (segunda-feira)2
21 de novembro (terça-feira)3
22 de novembro (quarta-feira)4
23 de novembro (quinta-feira)5
24 de novembro (sexta-feira)6
27 de novembro (segunda-feira)7
28 de novembro (terça-feira)8
29 de novembro (quarta-feira)9
30 de novembro (quinta-feira)0

Governo confirma antecipação do Bolsa Família

Em novembro, o governo federal confirmou a antecipação do pagamento do Bolsa Família a dois grupos de beneficiários. Os sortudos, que poderão acessar o valor antes da data definida, são os inscritos com o NIS de final 2 e 7.

Na verdade, o governo vem adotando a prática de antecipar os pagamentos definidos para as segundas-feiras. Assim, os beneficiários recebem o valor da parcela no sábado anterior à data, ou seja, dois dias antes do previsto no calendário oficial do Bolsa Família.

O principal objetivo do governo é liberar o repasse no final de semana, para que os segurados não tenham que esperar a chegada da segunda-feira para acessarem o valor. Então, caso você faça parte de um destes dois grupos de segurados, pode comemorar, que o Bolsa Família de novembro vai sair antes do programado.

Beneficiários com NIS de final 2 e 7 terão o Bolsa Família antecipado em novembro
Beneficiários com NIS de final 2 e 7 terão o Bolsa Família antecipado em novembro. Foto: Roberta Aline/MDS.

Veja como acessar o benefício pelo Caixa Tem

Os usuários podem acessar os valores do Bolsa Família através do aplicativo Caixa Tem. A pessoa deve baixar o app na loja do smartphone e fazer o login, informando o CPF e a senha de cadastro. Dessa maneira, poderá utilizar os serviços oferecidos, conferindo o extrato do benefício, realizando transações via PIX ou até mesmo pagamento de contas.

Entretanto, caso seja o primeiro acesso, a pessoa deve seguir o passo a passo abaixo:

  • Abra o aplicativo Caixa Tem;
  • Clique em “Cadastre-se e abra sua conta”;
  • Clique em “Continuar” para criar o perfil de acesso;
  • Informe CPF, nome completo, número do celular, data de nascimento, CEP e e-mail;
  • Em seguida, crie uma senha.

Após seguir esses passos, a pessoa deverá confirmar que tem acesso ao e-mail ou ao celular informado, clicando em uma mensagem de confirmação enviada pelo aplicativo para um dos dois. Após isso, poderá utilizar os serviços do Caixa Tem.

Caso os beneficiários queiram sacar o dinheiro, deverão ir a alguma agência bancária da Caixa Econômica para realizar a operação. Em suma, basta usar o cartão de débito da conta ou o cartão social. Os saques podem ser feitos em Unidades Lotéricas, Correspondentes CAIXA Aqui, terminais de autoatendimento e Agências da CAIXA.

Parcela mínima de R$ 600

O Bolsa Família possui uma regra chamada de Benefício de Renda de Cidadania. Em síntese, esta regra garante o pagamento de R$ 142 para cada membro da composição familiar que esteja inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).

Caso a regra fosse considerada de maneira isolada, as famílias unipessoais (com apenas um indivíduo) receberiam R$ 142 no mês. Entretanto, o governo federal garante o pagamento mínimo de R$ 600 para cada usuário do Bolsa Família. Para que isso aconteça, o governo complementa o valor do benefício para milhares de famílias.

Isso acontece nas famílias compostas por até quatro pessoas, que teriam direito a, no máximo, R$ 568 (R$ 142 x 4 = R$ 568) no mês. Em resumo, o valor do benefício não pode ser menor que essa faixa, exceto para os segurados que tiverem contratado o Auxílio Consignado anteriormente, visto que os descontos do empréstimo ocorrem diretamente sobre o valor do benefício.

Quando as famílias possuem mais de quatro indivíduos, o governo não complementa o valor da parcela, pois o benefício supera a faixa mínima de R$ 600. Por exemplo, uma família composta por cinco pessoas recebe R$ 710 por mês (R$ 142 x 5 = R$ 710). Caso haja dez pessoas, o valor da parcela chega a R$ 1.420 (R$ 142 x 10 = R$ 1.420).

Benefícios adicionais do Bolsa Família

Os valores citados são considerados a base do benefício. No entanto, existem outros benefícios adicionais que elevam o valor do Bolsa Família. Estes auxílios vêm sendo pagos nos últimos meses e estão animando os brasileiros.

Veja abaixo quais são os benefícios adicionais do Bolsa Família:

  • Benefício Primeira Infância: desde março de 2023, o governo vem realizando o pagamento de R$ 150 por criança de até seis anos de idade.
  • Benefício Variável Familiar: assegura o pagamento de um valor adicional de R$ 50 a crianças e jovens de sete a 18 anos, bem como a gestantes e lactantes integrantes da composição familiar.
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: em setembro, o governo começou a pagar um adicional de R$ 50 para os indivíduos das famílias que possuem até sete meses incompletos, ajudando no crescimento nutricional do bebê.

Na prática, uma família composta por dois adultos e três crianças, com 2, 4 e 6 anos de idade, terá direito a uma parcela mensal de R$ 710 (R$ 142 x 5 = R$ 710), acrescida de R$ 150 por cada criança e até seis anos (R$ 150 x 3 = R$ 450). Assim, o valor do benefício será de R$ 1.160 no mês (R$ 710 + R$ 450 = R$ 1.160).

Inclusive, o valor pode ser ainda maior, caso haja mais indivíduos que tenham direito aos benefícios adicionais, como gestantes, bebês de até sete meses incompletos ou crianças e jovens com idade entre sete e 18 anos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.